Veículos
TECNOLOGIA AUTOMOTIVA

Volvo, ACR e Andrade Gutierrez desenvolvem caminhão com controle remoto para os setores de mineração e construção pesada

O sistema permite ao controlador comandar o equipamento a até dois quilômetros de distância

Luiz Humberto Monteiro Pereira/AutoMotrix

09/06/2022 11:13

A Volvo se uniu à Andrade Gutierrez, multinacional brasileira dos setores de infraestrutura e mineração, e à fabricante de máquinas de automação ACR para desenvolver o Caminhão 4.Zero. 

Trata-se de um protótipo para operação nas áreas de construção pesada e mineração, que permite ao controlador comandar o equipamento a até dois quilômetros de distância por meio de um rádio-controle com acionamento por joystick. 

Desenvolvido a partir do pesado off-road FMX, produzido na fábrica da Volvo em Curitiba (PR), o caminhão basculante é diferente de outros equipamentos não tripulados disponíveis atualmente no mercado, ao combinar um sistema de direção de alta tecnologia a uma mecânica integrada e conectada à rede inteligente. 

É o primeiro caminhão que sai direto da linha de produção preparado para atuar via controle remoto. O grande salto tecnológico dessa solução está no VDS (Volvo Dynamic Steering), um avançado sistema de direção criado pela marca, que é totalmente integrado ao veículo e controla a condução com alta precisão. Não é preciso instalar sensores ou atuadores paralelos. Motor, transmissão, freios, direção VDS, tudo é original, o que garante mais segurança e disponibilidade ao veículo”, explica Jeseniel Valério, gerente de Engenharia de Vendas da Volvo. 

O FMX original da Volvo tem configuração de tração 6x4, com capacidade para 42 toneladas. Já o rádio-controle é desenvolvido pela HBC Radiomatic, empresa alemã de sistemas de transmissão via rádio, comercializado exclusivamente pela ACR no Brasil. 

A operação fica por conta da Andrade Gutierrez, que consolidou o projeto com as empresas parceiras para trazer mais segurança e qualidade em suas entregas nas áreas de mineração, como obras de descomissionamento de barragens e de construção pesada em empreendimentos com maior risco à segurança em suas atividades, como as escavações pesadas. 

Uma das vantagens é que ele permite a alternância imediata entre operação tripulada ou remota, mantendo todas as funcionalidades e sem nenhuma necessidade de adequações mecânicas.