Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

RARIDADE

F-150 Shelby Super Snake

Em Campo Grande, tem uma das 150 unidades produzidas no mundo
06/06/2020 09:23 - Leandro Gameiro


 

A Ford F-150 é um ícone e líder de vendas há mais de 40 anos nos EUA. No Brasil, existem algumas unidades, todas via importações independentes.  

Em Campo Grande, tem a mais rara delas, uma F-150 Shelby Super Snake 2019.São apenas 150 unidades fabricadas e são consideradas as camionetes mais rápidas do mundo, acelerando de 0 a 100 km/h em pouco mais de três segundos, ela tem mais de 760 cv no motor 5.0 com turbo supercharged. Desenvolvida pela Shelby American, com a Ford, a Super Snake tem a grife de Carroll Shelby, pioneiro na preparação de picapes urbanas de alto desempenho. Mais do que estilo e exclusividade, ela oferece o que há de melhor em potência, som do motor, estilo e capacidade dinâmica.

Para se ter uma ideia, a F-150 até então mais potente disponível no mercado era a Raptor, que vem com um motor 3.5 V6 Ecoboost turbo, entrega 456 cv e 70,5 kgfm de torque. A vantagem da Raptor é a enorme capacidade off-road. Para os entusiastas de plantão, há boatos de que ela será relançada com o motorzão V8.

A F-150 Shelby Super Snake que encontramos em Campo Grande já vem rebaixada, com tudo o que há de melhor no mercado de performance e, o mais legal, tudo original de fábrica, inclusive as rodas aro 22. A sensação de estar no comando dessa “nave” é inexplicável, as linhas musculosas no exterior dão robustez única, e no interior, todo o aconchego de carros de luxo.  

E o valor? Lá nos Estados Unidos, pelo site oficial, ela parte de pouco mais de 102 mil dólares.  

Assista o vídeo completo clicando aqui.

Siga-nos nas redes sociais: @correioestado e @correioveiculos.

 
 

Felpuda


O sumiço de algumas figurinhas carimbadas da política não acontece em virtude da necessidade de isolamento como uma das formas de prevenção à pandemia. Em verdade, seria porque não têm mesmo o que e a quem falar. Com o advento das redes sociais, quem acha que fazer campanha eleitoral continua como na época do “eu prometo” está a um passo de ver o sonho de conquistar mandato se transformar em pesadelo. Pelo jeito, não estão nem conseguindo dormir.