Clique aqui e veja as últimas notícias!

VANS

Em parceria com a Nordex, Ford confirma produção da van Transit no Uruguai em 2021

E apresenta versão elétrica E-Transit na Europa, sem previsão de desembarque no Brasil
24/11/2020 17:13 - Luiz Humberto Monteiro Pereira/AutoMotrix


A Ford é líder em veículos comerciais na Europa e na América do Norte e produz há cinquenta e cinco anos a linha Transit, a van mais vendida do mundo, com mais de 10 milhões de unidades. Dentro da estratégia de reformulação global de seu modelo de negócios, a marca norte-americana acaba de anunciar que produzirá a Transit no Uruguai, em 2021, para os mercados sul-americanos, em parceria com a Nordex, empresa do Grupo Antelo. 

O retorno ao Uruguai após mais de trinta e cinco anos é considerado pela Ford um marco importante para transformar suas operações em um negócio sustentável na América do Sul. A previsão é que o modelo seja lançado no Brasil no segundo semestre do próximo ano – uma geração anterior foi comercializada no país de 2008 a 2014, importada da Turquia. Poucos dias depois de anunciar a produção do seu utilitário no Uruguai, a Ford apresentou na Europa a E-Transit, versão elétrica da van – ainda sem previsão de desembarque no mercado brasileiro.

Com mais de cinquenta anos de experiência no setor automotivo uruguaio e especializada em montar kits CKD de veículos para várias fabricantes, a Nordex é avaliada pela Ford como a parceira ideal para esse projeto. 

A Ford e a Nordex investirão conjuntamente US$ 50 milhões, criando duzentos empregos diretos e indiretos adicionais. A produção da Transit no Uruguai visa fortalecer a competitividade da Ford em um segmento em crescimento na região com um produto de alta qualidade e sucesso, especialmente no caso do Brasil. “Essa iniciativa destaca a relevância do Mercosul e valorizará ainda mais o setor automotivo na região sul-americana. 

Ela alavancará os pontos fortes e as capacidades de cada mercado para oferecer maior eficiência, integração regional e fluxos comerciais mais fortes”, explica Lyle Watters, presidente da Ford América do Sul e Grupo de Mercados Internacionais.