Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

VEÍCULOS

Ford Explorer Hybrid Plug-in

O SUV para até sete lugares e com o “powertrain” híbrido mais poderoso da marca norte-americana
20/05/2020 16:44 - Daniel Dias/AutoMotrix


 

Inicialmente destinado ao mercado europeu, o novo Explorer Hybrid Plug-in foi apresentado para reforçar a presença da Ford no segmento de SUVs de grande porte. O novo modelo visa especialmente quem gosta de um veículo com desempenho atraente para qualquer terreno, com espaço suficiente para até sete adultos. Equipado com um motor a combustão 3.0 V6 Ecoboost turbo a gasolina e um elétrico com rendimento combinado de 457 cavalos de potência e respeitáveis 83 kgfm de torque, é o carro híbrido mais forte da marca norte-americana. A bateria de íons de lítio, com 13,6 kWh de capacidade, assegura uma autonomia no modo totalmente elétrico de até 42 quilômetros no ciclo WLTP (48 quilômetros no NEDC), podendo ser utilizado nos modos de condução “EV Auto”, “EV Now”, “EV Later” e “EV Charge”. Para recarregar a bateria, são necessárias cinco horas e cinquenta minutos em uma tomada doméstica a 220 Volt ou cerca de quatro horas e vinte minutos em uma Wallbox ou em um posto de carregamento.

Quanto à transmissão, está a cargo de uma caixa automática de 10 velocidades e do sistema de tração integral Intelligent All-Wheel Drive, complementado pelo controle de tração Terrain Manegement System (com os modos de funcionamento “Normal”, “Sport”, “Trail”, “Slippery” – piso escorregadio –, “Tow/Haul” – para carga –, “Eco”, “Deep Snow” – neve severa – e “Sand” – areia) e pelo controle eletrônico de descidas HDC. Conforme a engenharia da Ford, o SUV amigável da natureza acelera de zero a 100 km/h em 6 segundos e pode chegar a 230 km/h, limitado eletronicamente por uma questão de segurança. Apesar de suas quase duas toneladas e meia de peso, o Explorer Hybrid Plug-in oferece uma capacidade de reboque de 2.500 quilos, com um ângulo de ataque (na frente) de 20,2 graus e de saída (atrás) de 21 graus e altura em relação ao solo de 20,5 centímetros.

 
 

Funcionalidade é um dos pontos altos do utilitário esportivo de luxo da Ford. Além dos sete lugares divididos em três fileiras de assentos, tem capacidade de carga de 240 litros com a lotação integral de pessoas, de 635 litros com a configuração de cinco lugares e de 2.274 litros com as duas filas de bancos traseiros rebatidas. Tem cinco tomadas de 12 Volts, duas USB na dianteira e na segunda fileira de assentos, doze porta-copos, ar-condicionado de três zonas e vários porta-objetos que somam no total 123 litros.

Os sistemas de assistência à condução são outras apostas da Ford nesse modelo. O Exporer Hybrid Plug-in conta com soluções como a frenagem autônoma de emergência com detecção de pedestres e ciclistas, monitorização do ponto cego (lateral/traseiro direito) com alerta de tráfego cruzado pela parte de trás, controle de cruzeiro adaptativo com função stop&go, sistema de leitura de sinais de trânsito, assistente ativo à manutenção na faixa de rodagem e assistente de travagem em marcha a ré.

 
 

Como o Explorer Hybrid Plug-in prioriza o bem-estar da família ou de todos os ocupantes, com luxo e conforto, o interior foi concebido meticulosamente e seguindo as tecnologias de ponta para tornar cada viagem o mais agradável possível, não importando em qual dos sete lugares a pessoa esteja sentada. Mesmo com todos os assentos ocupados, ainda há espaço para dois conjuntos completos de tacos de golfe atrás da terceira fila. Para o entretenimento, o Explorer traz a última versão do Sync 3, o modem FordPass Connect incorporado e o sistema de áudio B&O.

Embora o Explorer Hybrid seja produzido em Chicago ao lado de outros carros norte-americanos da marca, não há planos de vender o plug-in nos Estados Unidos por enquanto. Porém, está sendo estudada a exportação do SUV para a América Latina, o que incluiria o mercado brasileiro. Para os Estados Unidos, a Ford entende que a versão híbrida não plug-in é suficiente no momento no nicho de SUVs eletrificados, com o acréscimo do Lincoln Aviator híbrido. A faixa de EV de 25 milhas – ou os 42 quilômetros de autonomia no modo puramente elétrico – do Explorer Hybrid Plug-in é o bastante para obter incentivos fiscais em alguns mercados europeus. Em outros países, a ideia é introduzir o modelo em zonas urbanas de emissão zero que estarão vetadas para carros com motores convencionais até o final da próxima década no continente europeu. Como o Explorer Hybrid Plug-in ainda não é fabricado com banco do motorista no lado direito, mercados como o Reino Unido e a República da Irlanda estão fora do radar para abrigar o modelo.

 

Felpuda


A lista do Tribunal  de Contas de MS,  com nomes de gestores que tiveram reprovados os balanços financeiros  de quando exerceram cargos públicos,  está deixando  muitos candidatos de cabeça quente.  Conforme previsto  pelo Diálogo, adversários estão se utilizando de tais dados para cobrar, principalmente nas redes sociais, deixando alguns gestores na maior saia justa e tendo que se explicar. O eleitor, por enquanto, só observa. E dê-lhe!