Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

SUV

A Jeep, na trilha da expansão, anuncia o lançamento de uma nova versão do Renegade

A novidade é a Moab, e além disso, em 2021 lançará o terceiro modelo da marca produzido no país
19/10/2020 14:21 - Daniel Dias/AutoMotrix


O Polo Automotivo Jeep, em Goiana (PE), completou cinco anos comemorando o sucesso dos dois modelos “made in Brazil” da marca norte-americana – o Renegade e o Compass, com quase seiscentas mil unidades produzidas até setembro. Para marcar a ocasião, anunciou uma nova versão do Renegade, a Moab, e a chegada de um terceiro modelo a ser produzido em Pernambuco. O novo SUV será do segmento “D” (de tamanho grande) e será lançado no segundo semestre de 2021, quando a Jeep comemorará seus oitenta anos. Ainda sem um nome definido, o novo modelo não será chamado de Grand Compass, como a maioria da legião de fãs da Jeep previa. 

 Mesmo não revelando o nome do futuro “irmão” do Renegade e do Compass – além da picape Fiat Toro, também fabricada em Goiana –, a Jeep confirma que será um utilitário esportivo para até sete pessoas, terá versões híbridas em um segundo momento, com a utilização dos motores bicombustíveis feitos em uma nova fábrica da FCA em Minas Gerais, será idealizado 100% no Brasil e utilizará apenas motores turbocomprimidos. “O nosso SUV de sete lugares chegará com espaço interno para toda a família para completar a gama Jeep por aqui, que já conta com os nacionais Renegade e Compass e os importados Wrangler e Grand Cherokee. Não temos dúvida de que será mais um sucesso da marca. Vamos estender a nossa liderança para a categoria D dos SUVs. E esse lançamento marca ainda um dos passos para a renovação da nossa gama no Brasil”, promete Alexandre Aquino, gerente-sênior do Brand Jeep para a América Latina.

A configuração Moab vem para aumentar o “poder de fogo” do Renegade no mercado brasileiro. Líder de vendas no segmento até antes do início do isolamento imposto pela Covid-19, o Renegade ocupa atualmente o segundo lugar no acumulado do ano, com 36.403 unidades emplacadas, atrás do Volkswagen T-Cross (41.989). Em setembro, o Renegade vendeu 5.748 exemplares, ficando em décimo no geral dos carros fabricados no Brasil, ranking liderado pela Fiat Strada, do grupo FCA. Em homenagem ao Deserto de Moab, no Estado de Utah, o lugar preferido dos aficionados pela Jeep experimentarem seus carros nos Estados Unidos, a nova configuração do Renegade já desembarcou nas concessionárias brasileiras, com preço de R$ 139.690. Entretanto, a marca oferece um desconto de R$ 7 mil para os primeiros compradores, que poderão adquirir a versão por R$ 132.690 durante um “prazo bem curto”, segundo a fabricante. 

 
 

A Moab é a nova versão a diesel de entrada da linha Renegade. A configuração é equipada com o motor 2.0 turbo com 170 cavalos de potência a 3.750 rotações por minuto e torque de 35,7 kgfm a 1.700 rpm, associado ao câmbio automático de 9 marchas e à tração integral com reduzida. A Moab tem seletor de formas de condução, com quatro modos, controles de descida e de tração e de estabilidade. Permite ao condutor alterar a performance do carro conforme o solo. De acordo com a Jeep, o Renegade Moab é capaz de fazer 15 km/l e oferecer autonomia de até novecentos quilômetros. Totalmente adaptada para o off-road severo, a versão traz central multimídia Uconnect de 7 polegadas com conexão para Apple CarPlay e Android Auto por fio, ar-condicionado dual zone, sensor de estacionamento traseiro, faróis de neblina, pneus de uso misto, ganchos em preto na dianteira e na traseira e visual escurecido nas rodas de liga leve de 17 polegadas e da grade frontal. A versão Moab está disponível em cinco cores: Verde Recon, Branco Ambiente, Prata Billet, Cinza Antique e Preto Carbon. A nova configuração do Renegade estará posicionada entre a Limited flex e a Longitude turbodiesel e promete “duelar” contra SUVs compactos em suas versões de topo de linha, como o T-Cross Highline e o Chevrolet Tracker Premier 1.2 turbo. A versão Moab não é uma série especial do Renegade e chega para fazer parte do portfólio do jipe compacto produzido no Brasil.

Para reforçar o senso de comunidade e incentivar o público a explorar a natureza, a marca lançou ainda o aplicativo “Jeep Trilhas”. Gratuito, está disponível para os sistemas Android e iOS e conta com roteiros pelo Brasil. O aplicativo é aberto ao público e não é necessário que o participante tenha um veículo da Jeep. “Estar sempre próximo à natureza é uma filosofia de vida que faz parte do ‘Espírito Jeep’. Essa conexão que temos permeia todas as nossas ações. Assim, fomos mais longe e transformamos essa ligação em uma ferramenta para estimular o encontro de cada um com a natureza e reforçar o senso de comunidade. Afinal, a Jeep não é só uma marca, é uma nação repleta de pessoas que tem como bandeiras a autenticidade, a paixão pela aventura e o desejo de construir a própria história. Para unir toda essa comunidade em um só lugar e encorajar que tenham uma legítima experiência Jeep, lançamos esse aplicativo”, explica Frederico Battaglia, diretor de Brand Marketing Communication da FCA para a América Latina.

 
 

Felpuda


Ex-petista de quatro costados, que acabou se aboletando em outro partido já há algum tempo, decidiu se submeter mais uma vez às urnas na tentativa de voltar a comandar cidade do interior de Mato Grosso do Sul. O eleitorado não botou fé e decidiu reeleger o atual prefeito.

Agora, há quem diga que o dito-cujo, que é fã de Carnaval, já pode ir preparando sua fantasia: “palhaço das perdidas ilusões”. Ô maldade!