Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

PICAPE

Lançamento da picape Peugeot Landtrek foi adiado por conta da pandemia

Montada no Uruguai, a previsão é de que ela desembarque no Brasil em 2021
21/10/2020 14:48 - Luiz Humberto Monteiro Pereira/AutoMotrix


A Landtrek foi apresentada mundialmente em fevereiro e marcará o retorno da Peugeot às picapes. É um segmento no qual a marca francesa já produziu modelos de sucesso, como a média 504, fabricada de 1979 a 1999, e outros que passaram quase despercebidos, como a compacta Hoggar, derivada do hatch 207 e feita no Brasil de 2010 a 2013. A estreia mundial da nova picape da Peugeot foi adiada por conta da pandemia do novo coronavírus, mas acontecerá nas próximas semanas, inicialmente no México, onde chega importada da China. Para a América do Sul, a nova picape da Peugeot será montada na fábrica da Nordex no Uruguai, que está em fase de ampliação e de onde já saem os furgões Peugeot Expert e Citroën Jumpy. Os planos para o Brasil também foram adiados por conta da pandemia, no entanto, a previsão é de que a Landtrek desembarque em 2021 para enfrentar modelos como a Toyota Hilux, a Chevrolet S10, a Ford Ranger, a Volkswagen Amarok, a Nissan Frontier e a Mitsubishi L200 – e ainda a aguardada Renault Alaskan, que também deve ser lançada em 2021. 

Desenvolvido pela Peugeot em parceria com a fabricante chinesa Changan, o projeto da Landtrek originou também variantes chinesas denominadas F70 e Hunter, que já são comercializadas e exportadas para vários países. Os modelos da Changan e o da Peugeot têm chassis comuns com eixo traseiro contínuo, estrutura da cabine e alguns painéis da carroceria, entretanto, o design do Landtrek reflete bem o estilo contemporâneo da marca francesa. A linha não prevê apenas uma picape com cabine dupla, como também uma versão de cabine simples e até mesmo um chassi-cabine para instalação de implementos. A Landtrek cabine dupla tem um comprimento de 5,33 metros e uma plataforma de carga de 1,63 metro. A versão de cabine simples tem 5,39 metros e uma plataforma de carga de 2,43 metros. As básicas vêm com conjuntos ópticos convencionais e para-choques pretos, enquanto para carros mais caros os para-choques são na cor da carroceria e os faróis, em leds. A caçamba conta com iluminação e uma tomada de 12 volts. A capacidade de carga varia de uma tonelada a 1,2 tonelada, dependendo da versão.

O interior da nova picape remete ao estilo i-Cockpit dos automóveis da Peugeot. Há um volante de dois raios, instrumentos e interruptores de alternância característicos no console central. As versões básicas são modestamente equipadas, mas a Landtrek “top” deve vir com uma tela de mídia de 10 polegadas, ar-condicionado com controle de temperatura de zona dupla e sistemas de câmeras em 360 graus para auxiliar as manobras. As versões com cabine dupla podem ter até seis airbags. 

Para o México, os motores da Landtrek serão de origem chinesa – há um turbo 2.4 a gasolina com 210 cavalos e 33 kgfm, e um turbodiesel de 1,9 litro com 150 cavalos e 36 kgfm. Ambos podem ser agregados com uma caixa manual ou automática de 6 velocidades. Para a América do Sul, há a possibilidade de que seja adotado o motor Peugeot 2.0 turbodiesel de 2.0 BlueHDi de 130 cavalos do furgão Boxer. As versões mais básicas terão apenas tração 4X2, contudo, nas mais equipadas, a tração nas quatro rodas será complementada por uma engrenagem de redução e um bloqueio do diferencial traseiro. A distância em relação ao solo varia de 21,4 centímetros a 23,5 centímetros, dependendo da versão. O ângulo de entrada é de 29 graus e de saída, de 27 graus. Quanto à capacidade de transpor áreas inundadas, segundo a Peugeot, a Landtrek pode atravessar trechos alagados com até 60 centímetros de profundidade.

 
 

Felpuda


Figurinha cuja eleição estava sub judice trabalha intensamente para ter a votação legalizada. Isso acontecendo, garante uma das cadeiras de vereador. Assim, quem hoje foi proclamado eleito vai para a fila da suplência.

Caso isso ocorra, a figurinha que corre o risco não deverá ficar desamparada, pois deixou secretaria municipal para disputar as eleições e poderá ter a cadeira de volta em 2021. Agora, resta esperar para ver onde vai parar.