Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

LANÇAMENTO

Audi apresenta o Q7 2021, seu utilitário com espaço para sete ocupantes

Com preços a partir de R$ 414.990, ele chega ao Brasil com mais tecnologias
05/10/2020 14:28 - Luiz Humberto Monteiro Pereira/AutoMotrix


Já chegou às concessionárias brasileiras da Audi o novo Q7, maior utilitário esportivo da marca das quatro argolas e seu único modelo com capacidade para sete ocupantes. Com seus 5,06 metros de comprimento, 2,99 metros de entre-eixos, 2,21 metros de largura, 1,74 metro de altura e 2.275 quilos, o novo Audi traz os elementos característicos da linguagem de design atual dos SUV da marca, que fizeram sua primeira aparição no mercado brasileiro no Q8. Essa estética é caracterizada no exterior pela grade Singleframe octogonal, com seis linhas verticais em sua estrutura, e no interior por um desenho completamente novo, incorporando duas telas sensíveis ao toque no console e painel. Na traseira, uma impressionante faixa cromada cria a conexão visual entre as lanternas, que carregam de forma natural a continuação da linha horizontal da carroceria. 

Por dentro, além da comodidade dos sete assentos, destacam-se uma série de compartimentos de armazenamento, um novo espaço no painel de instrumentos e a grande capacidade do porta-malas. Dependendo da posição dos bancos traseiros, o compartimento de bagagem oferece de 259 a 1.925 litros de capacidade com rebatimento da segunda e terceira fileiras. A tampa da porta traseira pode ser aberta e fechada eletricamente com um movimento dos pés. No cockpit, destacam-se as duas grandes telas sensíveis ao toque. O display superior com tela de 10,1 polegadas é usado para controlar os sistemas de entretenimento e navegação. A tela inferior tem 8,6 polegadas e permite o gerenciamento do ar-condicionado e de outras funções de conforto. Há ainda o Audi virtual cockpit, com tela de alta resolução de 12,3 polegadas, que pode ser alternada entre duas visualizações – clássica e de navegação.

O novo Audi Q7 é movido por um motor 3.0 TFSI, que desenvolve 340 cavalos de potência e torque de 51 kgfm. Segundo a Audi, o SUV faz de zero a 100 km/h em 5,9 segundos. A velocidade máxima é limitada eletronicamente em 250 km/h. O conjunto é complementado por um sistema de transmissão automática tiptronic de 8 velocidades e tração integral “Quattro”. Graças à nova tecnologia de assistência elétrica, o veículo pode se deslocar em velocidades de 55 a 160 km/h com o motor desligado. Em seguida, o alternador de correia reinicia o propulsor de forma rápida e confortável. Há ainda o sistema start-stop, que desativa o motor a partir de 22 km/h e tem como principal objetivo a redução na emissão de CO2. São sete modos de condução no Audi drive select, que adaptam algumas características do veículo e o deixam adequado para todos os tipos de terreno: “Dynamic”, “Comfort”, “Efficiency”, “Auto”, “Individual”, “All-road” e “Off-road”. 

O Q7 está disponível em duas versões. A 3.0 TFSI é oferecida a partir de R$ 414.990 na modalidade venda direta e vem de série com uma lista recheada de itens, como o carregamento de celular sem fio pelo Audi Phone Box Light, o ar-condicionado de duas zonas, bancos dianteiros elétricos e com memória para o motorista, o porta-malas com abertura elétrica e o sistema de “hands-free”, o acabamento das soleiras e a longarina do teto em alumínio, frisos decorativos cromados, faróis de led e seis airbags – dois frontais, dois laterais para os bancos dianteiros e dois de cortina que se estendem da primeira até a terceira fileira. Já a versão topo de gama recebe o nome de S line e parte de R$ 459.990, também na modalidade venda direta. Ela vem com todos os itens de série da primeira versão, os opcionais mencionados acima e ainda agrega o kit visual S line com soleiras em alumínio e iluminadas. 

Especificamente na versão S line, é possível escolher dois pacotes como opcionais: pacote Black (rodas de 21 polegadas com detalhes na cor preta, frisos decorativos e capa dos retrovisores em preto brilhante, longarina e teto do interior em preto) e o pacote S line com bancos superesportivos, com assentos dianteiros em couro Valcona. Como opcionais para ambas as versões estão o pacote Side Assist (Audi Side Assist, Exit Warning Assist, Assistente de Tráfego Reverso, Audi Pre sense dianteiro e traseiro), o pacote S line interior com bancos esportivos, o head-up display, a suspensão adaptativa a ar, faróis full-led Matrix e o eixo traseiro dinâmico (as rodas giram até cinco graus na direção oposta), o pacote de luzes internas com possibilidade de customização em trinta cores, o Night Vision Assist e o sistema de som Bang&Olufsen. 

Primeiras impressões

Um grande Audi

Itu/SP - Junto com a reestilização, o novo Q7 incorporou diversas tecnologias apresentadas recentemente em outros modelos da Audi. Uma delas é o providencial auxílio do sistema elétrico de 48 volts, o motor V6 3.0 consegue transmitir aos quase 2.300 quilos do Audi uma sensação de leveza singular. As retomadas são bastante vigorosas e permitem ultrapassagens bastante convictas, sem vacilações. Para os que puderem adquiri-lo, o Q7 certamente se revelará um companheiro e tanto para viagens longas em família.

Com os opcionais de suspensão pneumática adaptativa e o eixo traseiro dinâmico, presentes na versão S Line avaliada, os mais de cinco metros de comprimento do Q7 passam despercebidos para o motorista. O equilíbrio nas curvas e frenagens é simplesmente admirável. É daqueles carros em que o motorista sempre se surpreende ao olhar o velocímetro – imagina que está a uns 120 km/h e se assusta com os 180 km/h ostentados pelo instrumento. O ótimo isolamento acústico também ajuda a criar essa sensação de estar mais devagar do que a real velocidade praticada.

 
 

Felpuda


Ex-cabecinha coroada anda dizendo por aí ser o responsável por vários projetos para Campo Grande, executados posteriormente por sucessor. 

Ao fim de seus comentários, faz alerta para que o eleitor analise atentamente de como surgiram tais obras e arremata afirmando que não foi “como pó mágico de alguma boa fada madrinha. 

Houve muito suor nos corredores de Brasília”. Então, tá!...