Clique aqui e veja as últimas notícias!

NOVIDADE

Linha 2021 do Honda Civic acrescenta equipamentos em todas as versões

A montadora aposta no conforto e na comodidade do modelo com menor desvalorização no Brasil
16/10/2020 14:57 - Daniel Dias/AutoMotrix


O Civic chegou à Geração 10 em 2015. Desde então, a Honda vem mantendo atualizações em sua gama e, por vezes, lança novas versões do sedã médio. Com novidades em equipamentos em todas as versões, a linha 2021 do Civic aposta no conforto e na comodidade do modelo que foi eleito, recentemente, como o sedã médio que menos desvaloriza no mercado brasileiro. Para a linha 2021, todas as versões do Civic – a LX, com preço de R$ 107.200, a Sport (que estará disponível em janeiro), a EX, a R$ 118 mil, a EXL, a R$ 124 mil, e a Touring, a R$ 146.500 – passam a ser equipadas com faróis com regulagem elétrica de altura e sensor crepuscular. A LX ganha o sistema multimídia de 7 polegadas, com conectividade com Apple CarPlay e Android Auto e iluminação no porta-luvas e nos espelhos dos para-sóis. A Sport e a EX incorporam o sistema Smart Key, que elimina a necessidade da chave para a abertura e partida do veículo, agora feita por meio do botão “Push Start”. A EX acrescenta saídas do ar-condicionado traseiras e sensor de estacionamento. A EXL traz como principais novidades a adoção dos faróis full-led, o de neblina em leds – os mesmos adotados na Touring –, e uma nova central multimídia de 7 polegadas com botão físico giratório para controle do volume. A Touring também ganha essa novidade e mantém os seus equipamentos exclusivos, como o teto solar elétrico, o sistema de áudio com dez alto-falantes e 452 watts, a recarga de celular por indução e o sistema Lane Watch de monitoramento de ponto cego por meio de câmera. 

A linha Civic “made in Brasil” oferece dois “powertrains”. A motorização 2.0 i-VTEC FlexOne, com 155 cavalos de potência a 6.300 rotações por minuto e 19,5 kgfm a 4.800 rpm no etanol – disponível nas versões LX, Sport, EX e EXL – é acoplada à transmissão continuamente variável (CVT), permitindo um rodar mais confortável e uma melhor eficiência energética. A transmissão traz a opção de 7 marchas simuladas que podem ser trocadas em borboletas localizadas atrás do volante na Sport, na EX e na EXL. O motor 1.5 de quatro cilindros, da Touring, traz turbo de baixa inércia, injeção direta, variação de tempo de abertura de válvulas (VTC) e válvula “wastegate” eletrônica, gerando 173 cavalos de potência a 5.500 giros, com o torque linear de 22,4 kgfm de 1.700 a 5.500 rpm. Esse propulsor é acoplado a uma nova transmissão continuamente variável com entrega ampla de potência ao longo de toda a faixa de trabalho do motor. Nas concessionárias da marca, há ainda a versão cupê Si, com motor 1.5 L DOHC turbo a gasolina de 208 cavalos – o motor é feito nos Estados Unidos e o carro, no Canadá.