Clique aqui e veja as últimas notícias!

MOTO

Linha 2022 da superesportiva Kawasaki ZX-10R ganha design mais aerodinâmico

Consagrada nas pistas, ela vem mais afiada, com mecânica avançada e conectividade
09/06/2021 14:22 - Edmundo Dantas/AutoMotrix


A Ninja ZX-10R está de volta e chega ao Brasil em sua mais recente versão com várias melhorias mecânicas, tecnologias aprimoradas e um visual totalmente inovador. Liderando a linha 2022 da Kawasaki, a superesportiva da marca japonesa promete seduzir os amantes da velocidade. 

Com sete títulos no Mundial de SuperBike e imbatível no principal campeonato de “motos de fábrica” desde 2015 – sob o comando do piloto norte-irlandês Jonathan Rea –, o modelo ganhou inovações advindas diretamente das pistas pela Kawasaki Racing Team. 

A (Ninja ZX-10R 2022 chegará na rede de concessionárias da Kawasaki a partir da segunda quinzena de junho, em dois modelos de cores: a preta terá preço especial de lançamento de R$ 97.990, enquanto a versão Kawasaki Racing Team (KRT) sairá por R$ 99.990, com o frete para todo o país incluso.

Na linha 2022, a Ninja ZX-10R incorporou um ar ainda mais esportivo, com sua nova aerodinâmica totalmente voltada à competição. Recebeu importantes revisões em seu poderoso motor quadricilíndrico de 998 cm³, com a introdução de aletas integradas e atualizações nas suspensões. 

O motor ganhou ainda mais desempenho e tornou as emissões mais limpas em comparação a seu antecessor. Com revisões no catalisador e no tubo coletor do escapamento, o novo sistema de exaustão se adequou aos padrões do sistema Euro 5, sem perder potência. 

Mas a principal mudança na motorização da Ninja ZX-10R 2022 ficou a cargo do novo radiador de óleo refrigerado a ar, implantado com base no trabalho da Kawasaki Racing Team no Mundial de SuperBike. 

O sistema, frequentemente visto em modelos de competição, tem circuito independente com refrigeração mais eficiente, contribuindo para um ganho de desempenho do motor em todas as rotações.

O lançamento da Kawasaki trouxe também outras mudanças, como o novo acelerador, agora, eletrônico, tipo “fly-by-wire”, eliminando a necessidade de cabos e reduzindo as manutenções. 

Com uma roda dentada traseira maior, tornou as mudanças de primeira, segunda e terceira marchas significativamente mais próximas, com forte aceleração em média e baixa rotações, ideal para saídas de curvas mais rápidas.

Leia as últimas notícias