Clique aqui e veja as últimas notícias!

CARROS DE LUXO

Linha RS dos bólidos alemães Audi chega renovada e com novidades, como novo design

O teste dos esportivos foi realizado no Circuito Panamericano, no interior de São Paulo
20/12/2020 12:05 - Leandro Gameiro


O primeiro da lista de modelos da Audi, e o mais em conta, é o TT RS, com motor de cinco cilindros em linha que já recebeu o prêmio de motor do ano por nove vezes e ao longo de sua história já perdeu 26 quilos. O motor do Audi TT RS pode gerar até 400 cavalos de potência, um verdadeiro coice, afinal, são 50 kgfm de torque.

Para-choques reconfigurados, entradas de ar, novo difusor e novas configurações de acabamento e cor. Desde o início deste ano, você pode configurar o seu RS do jeito que quiser: cores externas, acabamento e capa do retrovisor. E, apesar de estar focado na esportividade, ele tem toda boa tecnologia atual, sendo possível realizar pesquisa de texto livre e por controle de voz no sistema operacional MMI. O Audi Smartphone Interface conecta celulares com facilidade, e o sistema de som Bang & Olufsen de série oferece excelente experiência sonora, com uma saída de 680 watts.

O novo Audi TT RS está disponível em nove cores: Amarelo Vegas, Branco Geleira, Cinza Daytona, Cinza Nardo, Preto Mito, Vermelho Tango, Laranja Pulse, Azul Turbo e Verde Kyalami. Como opcionais, é possível escolher: o Pacote Exterior Preto – logotipo Audi Rings, frisos decorativos, capa do retrovisor e detalhes nas rodas em preto –, que soma mais R$ 15 mil no seu orçamento; o Pacote Interior Design, que acrescenta volante esportivo aplanado em Alcântara e detalhes internos em vermelho, acrescendo mais R$ 12 mil; e optar pelas cores do programa Audi Exclusive, que aumentam em mais R$ 37 mil o valor do veículo. O modelo tem preço sugerido de R$ 442.990 e, com os opcionais citados acima, pode ultrapassar os R$ 506 mil, dependendo da configuração.

Já na linha da família mais radical, os novos RS4 Avant e RS5 Sportback podem carregar tranquilamente familiares e amigos a bordo. Assim, a brincadeira ou a viagem fica mais divertida. Falar de RS4 é fácil, até porque se trata de um carro icônico. Ele é derivado do RS2 e, por um bom tempo, foi a station wagon mais rápida do mundo. Hoje a perua usa um motor V6 biturbo, que gera até 450 cv, com mais de 60 kgfm de torque. Novos itens de série, como faróis full LED Matrix, novo multimídia de 10” com touchscreen, anteriormente era de 8”, carregamento por indução e piloto automático adaptativo, fazem parte das atualizações. Como o RS4 e o RS5 compartilham praticamente a mesma plataforma, eles têm muita coisa em comum.

Assim como no TT RS, a RS4 e o RS5 ganharam novos para-choques e, para completar o design avassalador, nova grade, novas lanternas traseiras e difusores de ar.  

Os preços sugeridos são de R$ 585.990 para a RS4 e R$ 605.990 para o RS5. Nos dois esportivos ainda há acabamento interno em black piano, ar-condicionado de três zonas, bancos dianteiros esportivos, itens do interior em couro Alcântara (volante com base aplanada, console central e alavanca de câmbio), rodas de liga leve de 20 polegadas, controle de cruzeiro adaptativo com aviso de saída de faixa, sistema de interface para smartphones Audi Phone Box Light (que carrega o celular por indução) e sistema de som Bang & Olufsen.

Como opcionais, para ambos, é possível escolher freios de cerâmica nas cores vermelho, cinza antracite ou azul, além do Pacote Exterior Preto (longarinas do teto, logotipo Audi Rings, frisos decorativos, capa do retrovisor e detalhes da roda). Para o RS 5 há também a opção de rodas de liga leve de 20 polegadas de bronze.

As cores disponíveis para a Audi RS4 Avant incluem Azul Navarra, Azul Turbo, Branco Geleira, Cinza Daytona, Cinza Nardo, Preto Mito, Verde Sonoma e Vermelho Tango. O programa Audi Exclusive também inclui outras, como o nostálgico Azul Nogaro, cor imortalizada no lendário RS 2.

Quando se trata de carros potentes, superesportivos, parece ser fácil, mas são tantos detalhes que só dirigindo para sentir.

 
 

Dirigindo sonhos

Foi na nova pista da Pirelli, chamada Circuito Panamericano, no interior de São Paulo, e seguindo todos os protocolos de segurança, que pudemos pilotar todos os modelos acima e, de lambuja, dar rolê de R8 e RS Q8. Se fosse possível resumir em uma só palavra: sensacional.

Diferentemente da ordem acima, o primeiro da minha lista foi o RS5 Sportback, com Pacote Exterior Preto e pintura e rodas exclusivas, ou seja, o bólido beliscava a casa dos R$ 728 mil. A primeira dica do piloto profissional ao meu lado foi: “Não rode, não bata, não arranhe o carro”. Depois das risadas, a coisa ficou séria. O circuito é rápido, e o carro foi colocado no modo Dynamic. Foi feita uma volta de reconhecimento da pista, uma volta rápida e uma volta de resfriamento, jogo rápido. O carro é um sportback superluxuoso e, quando o motorista faz a opção, se torna um superesportivo de respeito.

Depois foi a vez do TT RS, e aí a conversa muda: apesar da potência menor, o carro é bem mais leve, quase um kart de rua. Os controles e a exibição do novo TT RS são totalmente focados no motorista. Os bancos esportivos RS em Alcântara, bem como os logotipos RS nos bancos, no volante, nos frisos das soleiras das portas e nas alavancas seletoras, realçam o caráter esportivo do coupé. Os visores RS especiais no Audi Virtual Cockpit, com uma tela de 12,3 polegadas, fornecem informações sobre torque e força G. Além dos botões multifuncionais, o volante esportivo, com base achatada, em couro possui controles para ligar e desligar o motor, bem como selecionar o modo de direção no Audi Drive Select. Ele é mais legal, mas não carrega a família.  

Eu estava ansioso pela perua, pois gosto muito de station wagons e lamento que estejam em extinção. A RS4 Avant é um exemplo, além do design característico de uma station wagon Audi, o spoiler traseiro, a grade do difusor e as ponteiras de escape conferem ao veículo acabamento distinto.  

O compartimento de bagagem tem capacidade para 505 litros, que aumenta para 1.495 litros com os bancos traseiros rebatidos. Acelerando tudo o que dava, atingimos fácil os 225 km/h. Vale dizer que tanto o Sportback quanto a RS4 têm opção de freios de cerâmica, o que encarece os modelos em R$ 60 mil.

Ainda no Circuito Panamericano da Pirelli, andamos em um R8 2021, para brincar de slalom, e um RS Q8, para acelerar e frear tudo. A ideia era ver como o sistema eletrônico e a eficiência energética atuam quando precisamos. Brincadeira sadia.