Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

LANÇAMENTO

Novo WR-V da Honda chega com versão mais barata, e já andamos na versão topo, EXL

Com mudanças no visual e também no interior, o modelo chega reestilizado e recheado de tecnologia para continuar a briga com os SUV’s compactos
03/10/2020 10:30 - Leandro Gameiro


A Honda apresentou o modelo 2021 do SUV compacto, WR-V que já está disponível nas concessionárias em todo o país. Além de aprimoramentos na segurança, o modelo chega com uma versão de entrada, chamada de LX, que a marca acredita ser um ótimo custo-beneficio para o consumidor.

O WR-V foi o primeiro modelo a ser desenvolvido localmente pela Honda automóveis do Brasil, a proposta é oferecer conforto, tecnologia e versatilidade, com segurança.

O que mudou?

Na linha 2021, o modelo ganhou nova grade, nova iluminação, nas EX e EXL, receberam os faróis em LED, inclusive os de neblina, que também ganhou uma moldura, reforçando o design arrojado. Na traseira, novo para-choque, novas lanternas, e para as versões intermediarias e a topo, em LED. Para completar as mudanças, rodas 16”, com acabamento escurecido (nas versões EX e EXL), e uma nova cor, Azul Cósmico Metálico.

No interior

Em todas as versões, o SUV traz bancos com revestimentos de alta qualidade. As versões LX e EX, equipadas com bancos em tecido, recebem uma nova padronagem, enquanto a EXL, que possui bancos em couro, traz novas costuras na cor preta. 

O painel ganha atualizações pontuais nas cores aplicadas, com a utilização de friso do volante e molduras do painel em black piano, com detalhes cromados. O WR-V traz de série, em todas as versões, o sistema de bancos Magic Seat. Ele permite diversas configurações de assentos e a acomodação de objetos de grandes dimensões. A versatilidade e ergonomia do modelo é complementada com a adoção de regulagem de altura e profundidade do volante, bem como do ajuste de altura do banco do motorista.

Na linha 2021, a versão EX vem com os paddle shifts, para trocas sequenciais de marchas, e sensores traseiros. Além de todos os itens acima, a versão EXL navegador GPS integrado ao sistema multimídia, retrovisores eletricamente rebatíveis, sensores de estacionamento dianteiros e espelho interno fotocrômico.

Em segurança

Para aprimorar esse quesito, a linha 2021, conta com a adoção dos controles de estabilidade e tração (VSA), assistente de partida em aclive (HSA) e alerta de frenagem emergencial (ESS) em todas as versões. O modelo também traz sensor crepuscular, para o acendimento automático dos faróis, com regulagem de altura do facho.

Todas as versões do WR-V trazem airbags frontais, freios ABS com distribuição eletrônica de frenagem (EBD). A versão EX oferece ainda os airbags laterais, enquanto a EXL oferece seis airbags, com a adição dos laterais do tipo cortina.

Motor

A motorização continua a mesma, 1.5 i-VTEC, 4 cilindros, que pode gerar até 116 cv, com 15,3 kgf.m de torque, acoplado com a transmissão CVT, que simulam 7 marchas.

Impressões ao dirigir

Avaliei a versão topo, EXL, com tudo que tem direito. A primeira impressão do WR-V é que ele continua um Fit bombado, mas não é não, ele tem a suspensão mais reforçada, além da estrutura e o estilo mais aventureiro. 

Com efeito pandemia, a Honda automóveis nos disponibilizou o carro aqui em Campo Grande, e como sempre digo, testar na nossa cidade, é outra história e bem mais divertido. Foi um dia bem bacana, rodei no centro da cidade, onde já constatei que a média ficou na casa dos 11 km/l, e direção elétrica, faz uma baita diferença, deixando as manobras mais leves, e com o auxilio dos sensores e da câmera de ré, fica tudo mais fácil. 

Mas como um bom aventureiro, não resisti, e quando vi, já estava na estrada, o que notei é que, o consumo não fica tão diferente, creio que por ser um modelo bem acertado, no percurso todo, fez 12,3 km/l de gasolina. De lambuja, ainda coloquei ele numa estrada de terra, e de cara, já vi que o conforto e o silêncio a bordo permanecem, nada muito radical, até porque o WR-V é somente tração dianteira.

A ergonomia do modelo é um ponto forte, o visual do painel agrada muito, e como nos modelos mais luxuosos da marca, tem o LED indicando se o motorista está mais econômico ou mais beberrão, alternando entre as cores, verde, azul e vermelho. 

E confira os preços das versões do WR-V:

LX - R$83.400.

EX - 90.300.

EXL - 94.700.

Siga-nos nas redes sociais, como: @correioestado e @correioveiculos.

 
 

Ficha técnica

WR-V EXL

Motorizaçãoi-VTEC 1.5L Flex VVT Aspirado
Tipo4 cilindros em linha
Valvulas16 (4 por cilindro)
AlimentaçãoInjeção eletrônica multiponto
PosiçãoTransversal / Dianteiro
CombustívelEtanol / Gasolina
Potência (cv)116 (E) / 115 (G)
Cilindradas (cm3)1497
Torque (Kgf.m)15,3 (E) / 15,2 (G)
DireçãoElétrica
TraçãoDianteira
TransmissãoCVT Automática/Sequencial de 7 velocidades
Velocidade máx (Km/h)168
Tempo 0-100Km/h12,3 s
Consumo cidade (Km/L)8,1 (E) / 11,7 (G)
Consumo estrada (Km/L)8,8 (E) / 12,4 (G)
Suspensão dianteiraIndependente tipo McPherson com molas helicoidais
Suspensão traseiraSemi-independente com Eixo de torção com molas helicoidais
Freio dianteiroDisco Ventilado c/ ABS
Freio traseiroTambores c/ ABS
RodaAro 16 - Alumínio
Pneu195/60/R16
Dimensões4000 mm de comprimento, 2555 mm de entre eixos, 1695 mm de largura
Peso 1.130 kg
Porta-malas 363 litros

 

 

 
Primeiras impressões novo Honda WR-V - Leandro Gameiro

Felpuda


Ex-cabecinha coroada anda dizendo por aí ser o responsável por vários projetos para Campo Grande, executados posteriormente por sucessor. 

Ao fim de seus comentários, faz alerta para que o eleitor analise atentamente de como surgiram tais obras e arremata afirmando que não foi “como pó mágico de alguma boa fada madrinha. 

Houve muito suor nos corredores de Brasília”. Então, tá!...