Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

TESTE DRIVE

Onix Midnight, acrescenta detalhes e ainda tem o visual todo escurecido

O sedã com este pacote, que chegou junto com o hatch RS no Brasil, é vendido somente na cor preta
09/11/2020 07:45 - Leandro Gameiro


O Onix Plus Midnight é vendido somente na cor preta e, por mais que falem que é montado na mesma plataforma da versão top Premier, parece que ele perdeu alguns mimos, mas vem com os detalhes escurecidos. Em resumo, melhoraram alguns itens, acrescentando detalhes no visual, que com certeza é o que mais chama atenção.  

A história  

As versões Midnight começaram no Salão de 2018, quando foram apresentados o Equinox, o Tracker e a S10 com modificações visuais exclusivas. Desde 2019, a Chevrolet vem trazendo os modelos esteticamente modificados, pois todos usam as motorizações originais.

O carro

O assunto hoje é o Onix Plus Midnight. Remodelado no ano passado, o carro mantém a liderança no mercado, principalmente pelo conjunto mecânico aliado ao design. A versão Midnight mantém o mesmo powertrain, porém, escurecido: “gravatas” da marca Chevrolet, rodas, máscara negra nos faróis, além do interior no tom Jet Black. O novo multimídia tem 8” e conexão sem fio para aparelhos compatíveis, mas deixou de vir com carregador por indução, Onstar e Wi-Fi. Todos os modelos do Onix turbo, desde as versões de entrada, já vêm com seis airbags. O computador de bordo é bem completo, e na versão Midnight não vem com o sensor de pressão dos pneus, mas a “sopa de letrinhas” continua presente: ABS, EBS e assim por diante. Destaque para a frenagem de urgência (PBA).  

Impressões ao dirigir  

Foram 10 dias a bordo do Onix, que tem espaço de sobra: no porta-malas, são 469 litros, e o carro tem 4,47 metros de comprimento e 1,73 metro de largura. Nessa categoria, vale lembrar que o Hyundai HB20s, o VW Virtus, o Ford Ka sedã e o Versa, da Nissan, são alguns dos concorrentes.

A direção elétrica é muito leve, um ponto positivo dos vários modelos já citados. A grade colmeia na dianteira dá certo charme. O multimídia é interativo e superbacana, mas é lamentável que o ar-condicionado não seja digital, pois estamos avaliando um sedã na faixa dos R$ 82 mil. Com certeza, os pontos fortes deste modelo são o design e o desempenho.

Motores turbo são mais divertidos do que os aspirados, mas nem sempre mais eficientes. Em relação ao consumo, foi possível fazer uma média de 9 km/l com gasolina na cidade, mas, segundo o Inmetro, pode fazer 10 km/l na cidade e 14 km/l na estrada, onde não fizemos mais que 12 km/l. O tanque de combustível é pequeno, cerca de 44 litros. Apesar de ser a versão premier, ele deixou de ter o assistente de estacionamento, mas permanecer os sensores e a câmera de ré. Apesar de ter perdido alguns itens, o Onix Plus Midnight tem estilo único e, com certeza, vale ser conhecido.

Quer ficar ligado em tudo o que acontece? Siga-nos nas redes sociais: @correioestado e @correioveiculos.

 
 

Felpuda


Comentários ouvidos pela “rádio peão”, em ondas curtas, são de que figurinha só ganharia apoio dos colegas caso pessoa agregada fosse “curtir a aposentadoria” de uma vez por todas. Como seu acordo político acabou naufragando nesta campanha, agora dito-cujo estaria querendo recuar e não ceder o lugar. 

Isso até poderia acontecer, se não fosse a sua, digamos, eminência parda. Afe!