Clique aqui e veja as últimas notícias!

TESTE DRIVE

A promessa do Renault Captur é mais eficiência com o menor consumo de combustível

No visual, mudanças quase imperceptíveis, mas com destaque para os faróis full LED
27/09/2021 12:23 - Leandro Gameiro


O modelo foi apresentado no Salão do Automóvel de 2016 e começou a ser comercializado em março de 2017. 

É inegável que o segmento de SUVs tem sido a que mais cresceu nos últimos anos. 

Nessas primeiras versões, ele tinha opção de motor 1.6 com câmbio manual e também o conhecido 2.0 com câmbio automático de quatro marchas. 

Em seguida, chegou o 1.6 com câmbio CVT, o que alavancou as vendas mas, mesmo assim, terminou o ano com pouco mais de 13.500 unidades vendidas. 

Até junho deste ano, o modelo soma mais de 83 mil unidades vendidas.

A revolução

Com o novo motor, o modelo passa a ter o maior torque da categoria, o interior renovado e mais sofisticado são as novas apostas do Renault Captur. 

O motor é compartilhado com marcas mais luxuosas como Mercedes-Benz, podendo render até 170 cv com 27,5 kgf.m de torque, combinado com câmbio CVT, que agora simula oito marchas e antes eram seis. 

Outro ponto forte no Captur é o design. Para linha 2022, novos faróis full LED e nova grade, já na parte traseira, não houve nenhuma mudança significativa.

O carro tem nova central multimídia com tela touchscreen de oito polegadas e espelhamento sem fio para Android Auto e Apple CarPlay, com boa sensibilidade e respostas mais rápidas. 

Além disso, dispõe agora do sistema Multiview, possui câmeras dianteira, traseira e abaixo dos retrovisores, proporcionando mais segurança para quem dirige. 

Outro ponto forte, é que agora todas as versões dispõem de quatro airbags, freios ABS, controle de tração e estabilidade. Além, claro, da sopa de letrinhas, mas nada além do que seus concorrentes.  

Vale dizer que todas as versões adotaram o novo motor, com exceção para vendas exclusivas, como PCD e CNPJ, que vêm com motor 1.6 aspirado e preço mais atrativo.

Últimas notícias