Veículos
TESTE DRIVE

Versão intermediária XS é a mais procurada do compacto Toyota Yaris

Ele chega com o intuito de tentar alcançar os bons desempenhos de vendas dos médios da marca

Luiz Humberto Monteiro Pereira/AutoMotrix

18/04/2022 10:22

O Yaris 2023 recebeu uma discretíssima reestilização. Na frente, as linhas ficaram mais fluidas, com a grade e os para-choques redesenhados. 

Todas as versões passaram a contam com DRL (luzes de circulação diurna) em leds – com um visual de clara inspiração no sedã Corolla. 

Aliás, em alguns aspectos, a versão sedã do Yaris até parece um “mini-Corolla”. 

Não houve alterações na traseira, em nenhuma das configurações – a capacidade do porta-malas continua sendo de 310 litros na versão hatch e de 473 litros no sedã. Em ambas as carrocerias, o compacto é disponível nas versões XL, XS e XLS.  

Todas as variantes do Yaris contam com o mesmo motor 1.5L Flex Dual VVT-i, atualizado para se adequar ao Proconve L7 – até a linha 2022, havia um propulsor 1.3 nos modelos de entrada. 

O motor trabalha acoplado a uma transmissão automática CVT com simulação de 7 marchas – as versões XS e XLS vem com “paddles shifts” no volante para trocas sequenciais. 

A potência e o torque seguem com 110 cavalos a 5.600 rotações por minuto e 14,9 kgfm a 4 mil giros, quando abastecido com etanol, e 105 cavalos e 14,3 kgfm a gasolina, nos mesmos giros. Em todas as versões, o Yaris 2023 oferece dois modos de condução. 

No “Sport”, as curvas de aceleração ficam mais curtas e com respostas mais rápidas. Para quem prefere focar na economia, o modo “Eco” prioriza o baixo consumo.