Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ATUALIZAÇÃO

Mato Grosso do Sul ultrapassa os 35 mil casos de coronavírus neste sábado

De acordo com o boletim epidemiológico, foram sete mortes nas últimas 24h
15/08/2020 12:42 - Gabrielle Tavares


Foram registados novos 1.108 casos do coronavírus em Mato Grosso do Sul nas últimas 24 horas, o número total chega a 36.542. O número de óbitos é de 598, sete deles presentes no boletim epidemiológico deste sábado (15).

Dos pacientes com a doença 544 estão internadas, sendo sete de outros estados. Do total de internações 312 estão em leitos públicos e 239 em leitos de UTI. São 29.245 recuperados e 6.155 em isolamento domiciliar.  

A taxa de ocupação de leitos está acima de 80%, para a macrorregião de Campo Grande (84%) e Corumbá (81%). “Campo Grande responde por 42,3% dos casos confirmados, com 15.448 pessoas. Estamos em crescimento exponencial”, alertou o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende.

A Capital, que teve 464 notificações registradas neste sábado, lidera o ranking sendo a cidade com maior número de casos, seguida de Dourados, com 4.789, 75 de ontem para hoje; Corumbá, com novos 75, chega a 1.893; Sidrolândia teve 88 e totaliza 1.207; e Aquidauana com 104, chega a 1.043.

Os dados são até as 22h de ontem já que o sistema de registro do Ministério da Saúde não irá contabilizar novos casos e óbitos até às 19h deste sábado. Os registros feitos nesse período serão divulgados no boletim de amanhã.

Óbitos

Os óbitos causados pela doença têm avançado consideravelmente. Apenas no mês de agosto já foram registrados 188 mortes no Estado, 7 delas nas últimas 24 horas.  

Em Campo Grande foram quatro vítimas, dois homens, de 64 e 87 anos, e duas mulheres, de 80 e 67 anos.

Em Corumbá foram duas mortes, uma mulher de 62 anos e um homem de 64. Em Anastácio, foi uma mulher de 55 anos.

 
 

Felpuda


Figurinha está trabalhando intensamente para tentar eleger a esposa como prefeita de município do interior.

Até aí, uma iniciativa elogiável. Uns e outros, porém, têm dito por aí que seria de bom tom ele não ensinar a ela, caso seja eleita, como tentar fraudar folha de frequência de servidores. 

Afinal, assim como ele foi flagrado em conversa a respeito com outro colega, não seria nada recomendável e poderia trazer sérias consequências. Só!