Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PÓS-INFECÇÃO

Campo Grande agora tem central para atender pessoas com sequelas da Covid-19

Pessoas que venceram o coronavírus têm sequelas das mais variadas; pacientes terão atendimento
22/09/2020 17:05 - Da Redação


O Centro Especializado em Reabilitação da Apae de Campo Grande (CER/APAE) em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul e a Secretaria Municipal de Saúde (SESAU) foi inaugurado nesta terça-feira (22) o ambulatório de tratamento para reabilitação de pacientes com sequelas do Coronavírus.  

De acordo com o secretário de saúde, José Mauro Filho, é necessário um encaminhamento médico para ser atendido no ambulatório. “O paciente precisa passar por uma unidade de saúde e o profissional avalia a necessidade de encaminhamento”.  

O secretário explica que no estado os principais danos à saúde de pacientes curados estão relacionadas aos sistemas cardiorrespiratório e neurológico, como os déficits pulmonares. “As sequelas estão relacionadas principalmente aos pulmões, como a fibrose pulmonar, enfisema pulmonar. Há também as sequelas decorrentes da traqueostomia, da parte motora, muscular e do olfato. Além da questão psicológica devido ao tempo de internação”.

O ambulatório é o primeiro com atendimento total pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em Mato Grosso do Sul para reabilitação de sequelas cardiorrespiratórias e neurológicas dos infectados pelo COVID-19. De acordo com Apae a unidade será composta por médicos cardiologistas, pediatras, neurologistas, fisioterapeutas, nutricionistas, psicólogos, assistentes sociais e fonoaudiólogos.  

Os pacientes curados serão acompanhados até 12 meses após a infecção pelo centro de tratamento. A assistência será prestada trimestralmente ou ao manifestarem qualquer sintoma cardiorrespiratório e neurológico.

 

Principais sequelas

Segundo Alerta Epidemiológico da Organização Mundial da Saúde (OMS), a infecção pelo coronavírus pode ocasionar sequelas tanto no sistema respiratório e cardiovascular como no psicológico. “A principal sequela nos pacientes que desenvolveram quadro clínico grave de COVID-19 é o desenvolvimento de fibrose pulmonar. Durante a fase aguda da infecção por SARS-CoV-2, o dano pulmonar causa edema, liberação alveolar de células epiteliais e deposição de material hialino nas membranas alveolares”.  

De acordo com a OMS, em casos mais graves há sequelas neuropsiquiátricas de  longo prazo que causam declínios cognitivos como falta de memória, atenção e velocidade de processamento. Há também as consequências psicológicas decorrentes do isolamento social durante a pandemia. “Todas as faixas etárias correm o risco de sofrer consequências psicológicas devido às medidas de saúde pública implementadas durante a pandemia, que podem vir a sofrer repercussões da doença em sua saúde mental”.

 
 

Felpuda


Falatório e atitude de membro da família acenderam a luz vermelha no “QG” de candidato, pois poderão causar muitos estragos. 

A tropa de choque de defensores do candidato a prefeito já foi colocada em campo e só falta falar que os genes de ambos são diferentes. 

E com relação ao dito-cujo, sabe-se que deverá ser orientado a “baixar a bola” nos próximos dias, mais precisamente até o término da campanha eleitoral.

Afinal...