Clique aqui e veja as últimas notícias!

OUTRA CARGA

Com a chegada de 22 mil novas doses de vacina, MS projeta imunizar 65% dos profissionais de saúde

Doses da vacina da AstraZeneca chegaram à Mato Grosso do Sul neste domingo
24/01/2021 15:32 - Flávio Veras


Chegou na tarde deste domingo (24), em Campo Grande, 22 mil doses da vacina de Oxford/AstraZeneca, contra a Covid-19. 

Segundo o Secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, os imunizantes deverão ser aplicados em profissionais da saúde que estão na linha de frente do enfrentamento à pandemia do coronavírus. 

A expectativa é vacinar 65% dessa parcela da população.

Últimas Notícias

Os imunizantes fazem parte do lote de 2 milhões de doses que chegaram ontem (23) no Brasil, importado da Índia. Segundo Resende, devido ao Enem, que também ocorreu neste domingo, a segurança pública estava empenhada na realização do Exame e, por esse motivo, as doses serão distribuídas na manhã dessa segunda-feira (25), para os 79 municípios do Estado.  

Os imunizantes serão armazenados na central de frios da Secretaria de Saúde e, posteriormente, serão distribuídos em todos os municípios de Mato Grosso do Sul. 

"A princípio, a vacina da Astrazeneca será aplicada em profissionais da linha de frente do combate à pandemia. Nós já vacinamos 37% desses profissionais e, com a chegada desse novo imunizante, vamos aplicar a primeira dose em mais outros 28% desse segmento. Ou seja, almejamos chegar ao percentual de 65% dessa parcela da população. Além disso, queremos incluir também outro quantitativo de idosos”, disse Resende.

Janela maior

A vacina da Astrazeneca/Oxford tem uma janela de 90 dias entre a primeira dose e a segunda. Já a CoronaVac, tem um período que deve ser respeitado entre a primeira dose e a segunda de 14 a 28 dias. 

Questionado pelo Correio do Estado, se o imunizante será priorizado pelo Governo devido a esse tempo maior de janela, Resende afirmou que a meta agora é imunizar a maior parte dos profissionais da saúde e usar esse tempo para que outros lotes cheguem ao Estado.  

“Nós deveremos dar o tempo máximo que esse imunizante possa ofertar, então vamos fazer a vacinação em 22 mil trabalhadores na área da saúde, aguardando que nesse intervalo de tempo possamos ter a segunda dose, que poderá, no caso da vacina da AstraZeneca, nos dar esse intervalo de 90 até 120 dias", disse.