MENU

Clique aqui e veja as últimas notícias!

INOVAÇÃO

Instalação de câmeras de monitoramento irão proporcionar mais segurança na Rui Barbosa

Projeto do Reviva Campo Grande revitalizará e modernizará o principal corredor de ônibus da capital
10/03/2021 10:14 - Naiara Camargo


A Rua Rui Barbosa, dos cruzamentos da avenida Fernando Corrêa da Costa até a Mato Grosso e da Rua Calógeras até a José Antônio, será revitalizada e modernizada, com objetivo de garantir mais segunraça aos visitantes.

Cerca de 130 câmeras de videomonitoramento serão instaladas para dar mais segurança à quem trafega nessa região. 

O objetivo é reduzir a criminalidade, proporcionar mais segurança à população, eliminar furtos e roubos e ajudar no trabalho da polícia.

Últimas notícias

“As imagens captadas podem servir como provas de crime, ajudam na investigação e também auxiliam na elucidação de acidentes e identificação dos culpados”, afirma o secretário Especial de Segurança e Defesa Social, Valério Azambuja.

Ainda de acordo com o secretário, agentes da Guarda Civil Metropolitana (GCM) estão ativamente preparados para intervir caso seja registrado algum flagrante por meio das câmeras.

A presidente do Conselho de Segurança da Região Central, Heloisa Cury, acredita que haverá mais tranquilidade na região.

“Isso vai diminuir o índice de violência e atenuar o tráfico de formiguinha. Por exemplo, na região da antiga rodoviária, depois que colocaram as câmeras, a evasão de pessoas usuárias de substâncias químicas como álcool e droga, o que melhorou para o Bairro Amambaí e para os comerciantes”, pontua.

Revitalização

A Rui Barbosa tem um plano arquitetônico semelhante ao da 14 de Julho, coração do comércio de Campo Grande. 

A Prefeitura Municipal de Campo Grande (PMCG), por meio do programa Reviva Campo Grande, fará investimentos em revitalização, recapeamento, acessibilidade em ruas e calçadas, iluminação LED, arborização e até ciclovia nesta via. 

Além disso, terá 7,1km de recapeamento desde as proximidades do viaduto da Universidade Federal (onde o nome da rua ainda é Trindade) até a Riachid Neder; padronização da calçada e Wi-fi gratuito. 

Também haverá corredor de transporte coletivo com cinco estações de embarque e desembarque entre as rua Chile e Avenida Mato Grosso. As obras serão financiadas pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). 

A vice-presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Mato Grosso do Sul (CAU-MS), Neila Janes Viana, declara que revitalizar o principal corredor de ônibus da capital é de fundamental importância, além de atrair mais cidadãos para o centro de Campo Grande.

“A requalificação vai promover melhor mobilidade, qualidade do espaço público, acessibilidade, padronização das calçadas para facilitar para os pedestres”, salienta. 

Assine o Correio do Estado