Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

CLIMA

Com 6 mil raios, chuva em Campo Grande causa estragos em vários pontos da cidade

Precipitação derrubou árvores, causou alagamentos e bairros ficaram sem luz; previsão do tempo indica mais chuva para hoje
10/11/2020 08:00 - Daiany Albuquerque, Naiane Mesquita


Da madrugada até as 13h30min de ontem, Campo Grande registrou 6 mil descargas atmosféricas, um aumento de 2.000% se comparado a um dia de chuva moderada, em que costumam ocorrer  apenas 300 descargas por dia, segundo dados da Energisa.

Os raios anunciaram uma chuva intensa, porém de rápida duração – apenas 35 minutos –, que deixou um rastro de destruição por onde passou. Falta de luz, árvores caídas, diversos semáforos sem funcionar e muitos estragos permaneceram até a noite sem o conserto adequado.

De acordo com o Instituto de Meteorologia e Estatística (Inmet), em Campo Grande choveu 21 mm. Os ventos foram ainda mais expressivos. Segundo o meteorologista Natálio Abrahão, eles chegaram a 58,4 km/h. O bastante para que quatro equipes da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran) precisassem sair às ruas para consertar os semáforos parados.

Foram 38 comunicações de defeito até as 15h20min, de acordo com a assessoria da Prefeitura Municipal de Campo Grande.

Muitos semáforos ficaram parados em razão da falta de energia elétrica. Segundo a Energisa, árvores e objetos lançados na rede elétrica interferiram diretamente no fornecimento de energia, provocando o rompimento de cabos e danos ao sistema. A concessionária precisou triplicar o número de equipes para restabelecer o fornecimento de luz.

Queda de árvores

Com a chuva houve queda de árvores nas ruas 26 de Agosto, em frente à sede do Instituto Nacional da Seguridade Social (INSS), no cruzamento das ruas 13 de Junho com 15 de Novembro e também na Rua Dom Aquino. Na Rua Antônio Maria Coelho, uma árvore caiu sobre um carro.

Também foi possível observar pontos de alagamento na cidade e enxurradas desde o começo da chuva, por volta das 12h. Há relatos de queda de granizo em algumas áreas da cidade, como no Bairro Parati, na Região central e no Tiradentes.

Segundo o secretário Rudi Fiorese,  da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, o vento derrubou as árvores que são mais antigas na região central.

“O que houve foram muitas quedas de árvores, principalmente na região central, na Rachid Neder. São árvores muito antigas e ventou forte nessas regiões”, afirma o secretário.  

Apesar da chuva, o secretário frisa que as ruas não ficaram alagadas por muito tempo. “Não houve regiões alagadas, o que acontece são pequenos alagamentos, que são causados por algumas folhas que ajudam a entupir as bocas de lobo, mas logo que a chuva para essa água consegue ser escoada corretamente”, ressalta.

Previsão  

De acordo com o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (Cemtec), hoje  ainda há chance de mais chuva. O tempo deve permanecer nublado a encoberto, com potencial para chuvas em todas as áreas em Mato Grosso do Sul.  

Podem ocorrer chuvas intensas, ventos fortes, raio e granizo. As temperaturas em Mato Grosso do Sul poderão variar entre de 18°C a 39°C, e na Capital a variação está estimada em 20°C a 33°C.

 

Felpuda


Comentários ouvidos pela “rádio peão”, em ondas curtas, são de que figurinha só ganharia apoio dos colegas caso pessoa agregada fosse “curtir a aposentadoria” de uma vez por todas. Como seu acordo político acabou naufragando nesta campanha, agora dito-cujo estaria querendo recuar e não ceder o lugar. 

Isso até poderia acontecer, se não fosse a sua, digamos, eminência parda. Afe!