Clique aqui e veja as últimas notícias!

A HORA É AGORA

UEMS anuncia abertura do período de inscrições para o Vestibular 2021

Os interessados tem até o final de janeiro para fazer a inscrição
26/11/2020 16:57 - Brenda Machado


A Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul divulgou, nesta quinta-feira (26), a abertura das inscrições para o Vestibular 2021. O período de inscrição começa hoje e vai até o dia 24 de janeiro do ano que vem.

O Processo Seletivo Vestibular (PSV) será dividido em duas partes: a Prova Objetiva e a Redação.

Acompanhe as últimas notícias do Correio do Estado

Na Prova Objetiva serão avaliados os conhecimentos nas áreas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias, Ciências Humanas e suas Tecnologias, Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, e Matemática e suas Tecnologias.

A aplicação da Prova Objetiva e da Redação será no mesmo dia e o candidato terá das 14h às 19h para realizar o exame.

No todo, os participantes irão disputar 1.101 vagas de 54 cursos presenciais distintos.

O Vestibular está marcado para o dia 06 de fevereiro de 2021, e acontecerá de forma presencial, em 17 cidades diferentes.

São elas: Amambai, Aquidauana, Campo Grande, Cassilândia, Corumbá, Coxim, Dourados, Glória de Dourados, Ivinhema, Jardim, Maracaju, Mundo Novo, Naviraí, Nova Andradina, Paranaíba, Ponta Porã e Três lagoas.

A taxa de inscrição tem o valor de R$90,00, e o candidato que for egresso de escola pública, e quiser recorrer à isenção do pagamento da taxa, tem até o dia 14/12 para fazer a solicitação junto à Universidade.

A UEMS informou que, em razão da pandemia do novo Coronavírus, na data prevista para a realização da prova, serão seguidas todas as regras sanitárias e o plano de biossegurança estabelecido pela Saúde dos Governos estaduais e municipais.

De acordo com o edital do PSV, a ocupação das vagas oferecidas para cada curso poderá acontecer por meio de dois sistemas de ingresso:

 - Por Ampla Concorrência; e

 - Por Reserva de Vagas, sendo 20% para candidatos ao regime de cotas para Negros (pretos e pardos); 10% para candidatos ao regime de cotas para Indígenas; e 10% para candidatos ao regime de cotas para Residentes em Mato Grosso do Sul.