Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PANDEMIA

Covid-19: 34% das mortes em MS aconteceram na primeira quinzena de agosto

Números da primeira quinzena desse mês mostram evolução da doença. Total de mortes já chega a 626 e letalidade é de 1,7%
16/08/2020 12:00 - Nyelder Rodrigues


O boletim da covid-19, apresentado diariamente a partir das 10h30 pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) trouxe neste domingo (16) a informação de mais 28 mortes em Mato Grosso do Sul causadas em decorrência de complicações do novo coronavírus. Dessas mortes, 14 delas aconteceram em Campo Grande, onde a doença segue em crescimento.

Conforme os números publicados hoje, o Estado já soma desde o início de abril, quando foi registrada a primeira morte por causa da covid-19 em Campo Grande, 626 óbitos em resultado da doença. Apenas nessa primeira quinzena de agosto, ocorreram 216 mortes.

Tal número representa 34,5% do total de mortes por covid-19 já registradas em Mato Grosso do Sul. "Seguramente se persistir esse crescimento no Estado, vamos passar das 400 mortes somente em agosto. Só vamos reduzir esses números quando quebrarmos essa cadeia de transmissão do vírus", explica o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende.

 

Os números divulgados hoje ainda apontam para um total de 36.836 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus no Estado, sendo que 15.573 deles aconteceram na Capital, 4.806 em Dourados e 1.893 em Corumbá. Sidrolândia aparecem em quarto, com 1.240 casos.

Já os novos casos registrados até às 19h de sábado (15) - o boletim apresentado pela manhã contém dados fechados até este horário do dia anterior - são 294, sendo que 125 são de Campo Grande, 33 de Sidrolândia, 26 de Aquidauana (que também teve três óbitos) e 17 de Dourados. Há atualmente 2,6 mil exames em análise e outros 4,5 mil casos sem encerramento.

Leitos

Segundo o boletim, há 198 leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) para covid-19 no Estado, somando 56% de ocupação da rede do Sistema Único de Saúde (SUS). Já a ocupação global de leitos está na faixa de 74% em Corumbá, 46% em Três Lagoas e 69% em Dourados.

Em Campo Grande, dos 302 leitos de UTI disponíveis para o atendimento a qualquer que seja a doença do paciente, 86% já estão ocupados. "Aumentamos os leitos, mas a expansão deve ser menor a partir de agora, pois não nos restam mais recursos humanos", frisa Geraldo. Hoje, o Estado conta com 6.542 pessoas com covid-19 e 29.668 já recuperadas.

 

Felpuda


Depois de se “leiloar” durante meses, e afirmando que estava até escolhendo o município para se candidatar a prefeito, ex-cabeça coroada não só não recebeu acenos amistosos, como também não encontrou portas abertas com tapete vermelho a esperá-lo. 

Assim, deverá pendurar as chuteiras e fazer como cardume em seu pesqueiro: nada, nada...