Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

COMBATE À FALSIFICAÇÕES

Em reunião, Procon e Subsecretaria de Juventude discutem meia entrada

Órgãos discutiram combate a falsificações e expedição de carteira para beneficiários
01/08/2019 13:05 - ALÍRIA ARISTIDES


 

Representantes da Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon/MS) e da Subsecretaria de Políticas para a Juventude de Mato Grosso do Sul estiveram em reunião na tarde de ontem (31) para discutir a questão da meia entrada em eventos realizados no Estado. 

O Procon pretende atuar juntamente com a Subsecretaria da Juventude combatendo a falsificação de carteiras e supervisionando estabelecimentos para fazer valer o direito à meia entrada. Na reunião em questão, foram tratados assuntos relacionados com a expedição da carteira para beneficiários do serviço e formas de combater falsificações do documento. 

De acordo com o titular da  Subsecretaria da Juventude, Ian Leal, a parceria entre os órgãos é proveitosa “tanto pela ampla experiência adquirida na  atuação para coibir desrespeito aos direitos do consumidor, como pela disposição para nos auxiliar aplicando sanções sempre que detectado problema como o uso indevido  do documento que dá direito à da meia entrada”, afirmou.

A meia entrada em eventos culturais, esportivos e de lazer é assegurada por lei para estudantes, idosos, pessoas com deficiência e jovens carentes de 15 a 29 anos. De acordo com a Lei Federal número 12.933, que recebeu alterações em nível estadual,  os responsáveis pelos eventos ficam obrigados a reservar 40% do total de ingressos de shows, salas de cinema, teatros, eventos esportivos, entre outros.

 

Felpuda


Figurinha está trabalhando intensamente para tentar eleger a esposa como prefeita de município do interior.

Até aí, uma iniciativa elogiável. Uns e outros, porém, têm dito por aí que seria de bom tom ele não ensinar a ela, caso seja eleita, como tentar fraudar folha de frequência de servidores. 

Afinal, assim como ele foi flagrado em conversa a respeito com outro colega, não seria nada recomendável e poderia trazer sérias consequências. Só!