Clique aqui e veja as últimas notícias!

MEIO QUILO DE COCAÍNA

Escrivão preso por tráfico durante Omertà é afastado

Segundo portaria, servidor também será alvo de ação disciplinar
28/11/2019 12:33 - RICARDO CAMPOS JR.


 

A Polícia Civil afastou provisoriamente o escrivão Rafael Grandine Salles, 35 anos, preso por tráfico de drogas durante cumprimento de mandado de busca e apreensão na operação Omertá. Na ocasião, agentes vasculharam uma casa onde funcionava uma espécie de república de policiais em Ponta Porã e acharam meio quilo de cocaína atribuída ao servidor.

Conforme portaria publicada nesta quinta-feira (28) no Diário Oficial, Salles está detido na 3ª Delegacia de Polícia de Campo Grande desde que a juíza Elisabeth Rocha Baisch converteu o flagrante em prisão preventiva.

A decisão foi tomada “diante da gravidade dos fatos”. Grandine vai ser alvo também de uma ação disciplinar.

OMERTÁ

A investigação apura a ação de um grupo de milícia supostamente comandado por Jamil Name e Jamil Name Filho. Entre investigados e presos ligados à segurança pública, estão guardas municipais, policiais civis e agente da Polícia Federal, além de um militar da reserva.

Os crimes começaram a ser alvo de uma investigação em maio deste ano, quando o guarda municipal Marcelo Rios foi preso com um arsenal de armas de grosso calibre em casa que seria de propriedade dos Name.

Em setembro, o Gaeco e o Garras realizaram a Operação Omertà, em que, entre outros suspeitos, tiveram a prisão preventiva decretada Jamil e Jamil Name Filho, que, após várias tentativas de derrubar as ordens de prisão, estão em presídio federal.