Clique aqui e veja as últimas notícias!

SAÚDE

Vídeo: Governo esclarece sobre camas hospitalares paradas no Albano Franco

Vídeo que está circulando na internet mostra camas hospitalares e EPI’s (Equipamentos de Proteção Individual), parados no Centro de Convenções Albano Franco
01/03/2021 18:19 - Bruna Pasche


Governo de Mato Grosso do Sul emitiu uma nota esclarecendo o porquê várias camas hospitalares e EPI’s (Equipamentos de Proteção Individual), estão paradas sem uso no Centro de Convenções Albano Franco.  

A nota é em resposta a um vídeo que está circulando nas redes sociais esta semana, onde é questionado o porquê dos materiais estarem parados.  

Últimas notícias

"Pela poeira que está aqui, isso está parado desde o início da Covid do ano passado, ali está todo material de proteção hospitalar, tudo parado no Centro de Convenção de Campo Grande", questiona o internauta.  

"Ai eu pergunto a vocês, em todos os lugares do Brasil, será que não está acontecendo a mesma coisa e a gente em lockdown pra que? Para deixar o comércio e a indústria morrer e deixar isso tudo, esse dinheiro todo aqui parado e os nossos governantes e governadores esperando o que para poder salvar a população de cada município, cada Estado e o Brasil?", continua.  

"Estão esperando o quê? Mais dinheiro do Governo Federal? Eu acho que é isso que estão querendo né pessoal, vamos viralizar essa informação aqui e perguntar ao governador de Mato Grosso do Sul o que ele está fazendo", conclui.  

A Secretaria de Estado de Saúde (SES), se manifestou dizendo que o local é utilizado como depósito para os EPI's, tanto os adquiridos pelo governo do Estado quanto para os que foram doados por empresas.

No local estão armazenados, por exemplo, aventais, máscaras, luvas, etc, que são destinados, à medida do necessário, para as demandas de hospitais e municípios, tanto da capital quanto do interior.  

Além das camas hospitalares que foram utilizadas, no ano passado, para a montagem dos hospitais de campanha em Campo Grande (no Hospital Regional de Mato Grosso do Sul – HRMS) e em Ponta Porã (Hospital Regional Dr. José de Simone Netto).

As duas estruturas foram desativadas ainda no ano passado e as camas hospitalares estão agora depositadas no espaço do Centro de Convenções, tendo em vista judicialização do pagamento das mesmas que encontra-se em andamento.

"A Secretaria de Estado de Saúde esclarece, ainda, que os recursos próprios do Estado, ou mesmo as transferências do governo federal são utilizados de forma responsável e transparente, tanto que os repasses federais para tratamento da Covid-19 foram encaminhados aos municípios ou utilizados na compra de equipamentos para distribuição a unidades hospitalares no combate à Covid-19, tendo os valores ou aquisições sido amplamente divulgados por ocasião dos pagamentos", esclarece a nota.  

Nas últimas semanas o Estado declarou outra dificuldade no combate ao coronavírus: a falta de médicos. Referência para o tratamento da Covid-19, o Hospital Regional Rosa Pedrossian perdeu 26 médicos atuantes da linha de frente só nos dois primeiros meses de 2021. 

Assine o Correio do Estado.