Clique aqui e veja as últimas notícias!

AGLOMERAÇÃO

Guarda encerra festa clandestina e responsáveis são encaminhados à delegacia

Duas pessoas foram levadas para prestar esclarecimentos e vão responder por infração de medida sanitária preventiva
07/02/2021 15:03 - Rafaela Moreira


A Guarda Civil Metropolitana (GCM) encerrou na madrugada deste domingo (7), duas festas clandestinas, em Campo Grande. Duas pessoas se identificaram como responsáveis pelos eventos e foram levadas para prestar esclarecimentos na delegacia. 

A Guarda encerrou uma festa de aniversário com mais de 300 pessoas, que acontecia em uma chácara de aluguel, no bairro Chácara das Mansões. O aniversariante foi levado para prestar esclarecimentos por ser o responsável pelo evento e por infringir as normas sanitárias estabelecidas pelo Governo do Estado, bebidas alcoólicas foram apreendidas.

Conforme a Guarda, a equipe recebeu denúncia que outro evento estaria acontecendo no Bairro Vila Marli, na Estância Zanin, em desacordo com as medidas sanitárias e ao chegar ao local o fato foi confirmado. 

Uma mulher de 23 anos foi identificada como responsável, segundo a Guarda, a festa não tinha as licenças exigidas para a realização.

Além das festas encerradas, 38 estabelecimentos comerciais foram fiscalizados pelas equipes, 584 pessoas foram abordadas e orientadas a retornar e permanecer em suas residências.

As fiscalizações ocorreram nas sete regiões da cidade, Anhanduizinho, Bandeira, Centro, Imbirussu, Lagoa, Prosa e Segredo, 55 guardas participaram das ações, em 32 viaturas.

Operação Blitz Saúde Pública

Durante a madrugada de fiscalizações, também foi realizada a Operação Blitz Saúde Pública, em parceria com o Detran (Departamento Estadual de Trânsito) e Agetran (Agência Municipal de Trânsito), que resultou em 394 abordagens, todos os condutores realizaram o teste de bafômetros. 

Ao todo, 351 carros e 43 motocicletas foram fiscalizados e uma moto foi removida.

Foram lavradas 10 notificações pelas ocorrências de: condutor sem CNH (1), recusa ao teste de (7) e dirigir sob a influência de álcool (2).

De acordo com o decreto, o confinamento domiciliar será obrigatório no horário, "exceto para acesso aos serviços essenciais e sua prestação, comprovando-se a necessidade ou urgência".

A medida ainda exige que "todos os estabelecimentos e atividades com atendimento ao público devem funcionar com lotação máxima de 40% (quarenta por cento) de sua capacidade permitida e ainda limitados ao máximo de 80 pessoas, inclusive templos, igrejas, festas, eventos esportivos e campeonatos de qualquer natureza”.

Toque de Recolher 

Durante o período, é vedada a circulação de pessoas, salvo em razão de trabalho, serviços emergenciais, emergência médica ou urgência inadiável.

O toque de recolher não é aplicado a postos de combustíveis, farmácias e serviços de saúde, que podem funcionar em horário estabelecido no alvará de localização e funcionamento, assim como aos serviços de delivery, de coleta de resíduos e ações destinadas ao enfrentamento da Covid-19.

Estabelecimentos e atividades com atendimento ao público podem funcionar apenas com 40% da capacidade de lotação permitida, incluindo igrejas, festas, eventos esportivos e campeonatos.

Shoppings podem funcionar diariamente das 10h às 22h, enquanto o varejo em geral é das 8h às 21h.

Passes de transporte gratuito dos estudantes continua suspenso, enquanto o dos idosos é liberado apenas das 9h às 16h.

Decreto também proíbe o compartilhamento de objetos, incluindo narguilés e tererés.

Orientações

A SES afirma que o isolamento social; o uso de máscara e álcool gel e a higienização das mãos com água e sabão são medidas imprescindíveis para conter a propagação do novo coronavírus.

Pessoas que apresentarem febre, tosse seca ou dor de garganta devem permanecer em isolamento por 14 dias. Caso os sintomas se agravem, é recomendado que se procure uma unidade básica de saúde mais próxima.