Clique aqui e veja as últimas notícias!

DENÚNCIA DO PSB

Dinheiro público bancou 80 mil garrafas de cerveja e 700 toneladas de picanha para as Forças Armadas

Entre as compras, estão 3 mil garrafas de Heineken a R$ 9, 80 e picanha a até R$ 84 o quilo
10/02/2021 15:20 - Da Redação


Um grupo de sete deputados do PSB protocolou nesta semana uma representação na Procuradoria Geral da República (PGR), denunciando “uso de recursos com ostentação e superfaturamento” por parte das Forças Armadas.  

Os parlamentares juntaram dados de compras públicas, e com base nestes relatórios, acusam as Forças Armadas de comprarem toneladas de picanha, milhares de litros de cerveja, e centenas de latas de Skol Beats.  

O documento endereçado ao procurador-geral da República, Augusto Aras, inclui gastos exorbitantes com itens para churrasco, tais como carne, cerveja e carvão.

A denúncia foi encaminhada semanas depois de outra revelação de gastos das Forças Armadas: com leite condensado e chiclete.  

Ela é assinada pelos deputados Elias Vaz (PSB-GO), Alessandro Molon (PSB-RJ), Denis Bezerra (PSB-CE), Lídice da Mata (PSB-BA), Camilo Capiberibe (PSB-AP),  Bira do Pindaré (PSB-MA) e Vilson da Fetaemg (PSB-MG), e foi movida semanas após a imprensa revelar dados sobre os gastos do governo federal com comida.

Os deputados do PSB indicam sobrepreço de até 60% do preço de itens adquiridos pelas Forças Armadas.

 

3 mil garrafas de Heineken

Os parlamentares dão alguns exemplos dos gastos que consideram “exorbitantes”. Em 2020, em um pregão eletrônico feito para o 38º Batalhão de Infantaria, foram compradas 500 garrafas da cerveja Stella Artois a R$ 9,05 cada.

Neste mesmo certame, o batalhão ainda adquiriu 3.000 garrafas de Heineken, a R$ 9,80 cada.  

Já a 23ª Brigada de Infantaria de Selva foi agraciada com 3.050 garrafas de Eisenbahn, a R$5,99.

“Verifica-se que a maioria dos processos de compras desses produtos seguiu o procedimento da licitação. A Administração Pública, portanto, teve a coragem de mover a estrutura federal para conduzir certames com o objetivo de comprar grande quantidade de cerveja”, argumentam os autores da representação.

O levantamento ainda indica que o Comando do Exército foi o maior comprador de picanha, um dos cortes mais nobres de carne bovina.  

Acompanhe as últimas notícias