Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CORONAVÍRUS

Cidades do interior tiveram leitos de UTI desabilitados pelo Ministério da Saúde

Foram 743 novos casos e 11 óbitos em Mato Grosso do Sul nas últimas 24 horas
30/09/2020 12:36 - Gabrielle Tavares


Chapadão do Sul, Bataguassu, Dourados e Sidrolândia. De acordo com a secretaria de Estado de Saúde, as quatro cidades não receberam prorrogação do Ministério da Saúde nas habilitações dos leitos de UTI, instalados para atender pacientes com coronavírus.

Na semana passada, o Ministério liberou R$ 305,6 milhões para prorrogações das habilitações em todo o território nacional. Mas, de acordo com a SES, os municípios ficaram de fora da lista.

“Estamos tentando reverter essa situação, mas o ministério tem feito a prorrogação em cima da taxa de ocupação dessas unidades hospitalares”, declarou o secretário da pasta, Geraldo Resende.

Os quatro municípios estão nas macrorregiões de Campo Grande, Três Lagoas e Dourados. A taxa de ocupação nesses polos é de 77%, 44% e 67%, respectivamente.

“Vamos trabalhar porque ainda não temos, logicamente, segurança para desativação de leitos de UTI no Estado”, finalizou Resende.

Foram 743 novos casos em Mato Grosso do Sul nas últimas 24 horas, 258 deles em Campo Grande, 98 em Paranaíba, 84 em Dourados, 35 em Corumbá e 31 em Nova Alvorada do Sul.

Com a atualização desta quarta-feira o Estado chega a 69.706 contaminados. A maioria deles, 63.288 estão recuperados, 4.641 em isolamento domiciliar e 474 internados, sendo dois de outros estados.

As cidades mais afetadas pela doença são Campo Grande (30.584 casos), Dourados (7.292), Corumbá (4.072), Três Lagoas (2.133) e Sidrolândia (2.015).

Óbitos

Foram 11 mortes de ontem para hoje no Estado, totalizando 1.303 vítimas. O município com o maior número de óbitos foi Campo Grande, com 5 pessoas, com idades entre 30 e 81 anos.

“O que mostra que nenhuma faixa etária está imune da doença”, declarou a secretária-adjunta da SES, Christine Maymone.

Dourados, Terenos, Corumbá, Três Lagoas, Ponta Porã e Anastácio tiveram uma morte cada, de pacientes com idades entre 51 e 87 anos. Das 11 vítimas, somente duas não apresentavam comorbidades.

 
 

Felpuda


Mesmo sem ter, até onde se sabe, combinado com o eleitor, candidato a prefeito começou a apresentar nomes do seu ainda hipotético secretariado, pois parece estar convicto de que conseguirá vencer a disputa.

Os adversários dizem por aí que ele está muito distante de “ser um Jair Bolsonaro”, que, ainda na campanha eleitoral para presidente da República, já falava em Paulo Guedes para ser seu ministro de Economia. Como sonhar é permitido