Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CALOR DE MATAR

MS tem duas cidades entre as mais quentes do país; fim de semana continua com alerta de baixa umidade

Temperaturas devem se manter próximo da casa dos 40°C na região Centro-Norte do estado
30/08/2020 09:30 - Rodrigo Almeida


A previsão do tempo para este domingo mostra que o calor sentido na tarde de sábado, 29, deve continuar neste domingo, 30. Campo Grande deve ter máxima de 39°C com alerta para baixa umidade. 

Aliás, o alerta diz que a umidade deve ficar abaixo de 12%, condição perigosíssima para a saúde e é estendido para toda região centro norte do estado a área do Pantanal Sul-mato-grossense, englobando 32 municípios diferentes.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), duas cidades de Mato Grosso do Sul aparecem na lista das 20 temperaturas mais quentes do Brasil nas últimas 24 horas. 

Corumbá foi a cidade que registrou mais calor no estado, atingindo 39,4°C de pico. A segunda cidade e a 12ª no ranking brasileiro é representado por Coxim, que marcou 38,8°C de na última medição. 

O que chama a tenção no ranking das temperaturas deste sábado é a quantidade de cidades do estado vizinho do Mato Grosso presentes na lista. São 14 no total. 

Entre as 10 primeiras só duas estão localizadas em outros estados. É o caso da segunda mais quente, Cruzeiro do Sul, no Acre e a já citada Corumbá. 

Santana do Araguaia, no Pará, em 11°, Piriri, no Piauí, em 13° e Cacoal, em Rondônia, em 20° são as outras três municipalidades não pertencentes a Mato Grosso que compõem a lista. 

Outro detalhe interessante é que as duas temperaturas mais altas medidas no país saíram da mesma cidade, Cuiabá. A Capital mato grossense mediu 41,6°C e 41,1°C em dois momentos diferentes, e assim ocupa a primeira e segunda posições. 

 
 

Felpuda


Casal de políticos muito conhecido a-do-ra cargos públicos, e, assim, “um puxa o outro” na maratona política, que inclui disputa de mandatos, direção de órgãos e até mesmo nomeações com prerrogativa de não ter de bater ponto. A nova empreitada agora é conquistar uma das prefeituras do interior. Em caso de derrota, é quase certo que os nomes de ambos deverão aparecer no Diário Oficial antes mesmo do fim deste ano.