Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

COVID-19

Secretário diz que internações estacionaram e não haverá colapso na Saúde

Geraldo Resende diz que internações estão se mantendo no mesmo patamar há dias
02/09/2020 12:59 - Glaucea Vaccari


Número de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) habilitados em Mato Grosso do Sul deve ser suficiente para atender a população durante a pandemia do coronavírus.

Secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, descartou, nesta quarta-feira (2), um colapso no sistema de saúde.  

Segundo Resende, as internações por covid-19 permanecem no mesmo patamar há várias semanas, com média girando em torno de 500 pessoas internadas. Nesta quarta, são 545 pessoas internadas.

“Isso mostra que nós não vamos enfrentar colapso, tudo leva a crer que o número de leitos, leitos clínicos, leitos de UTI são suficientes para fazer esse enfrentamento pelo menos pelas próximas semanas”, disse o secretário.

Ainda conforme Resende, apesar das taxas de internação terem estacionado no mesmo patamar, ele ainda é alto.

São 760 leitos clínicos existentes no Mato Grosso do Sul e 369 de UTI, no total.

Estão internadas 545 pessoas, sendo 313 em leitos clínicos e 242 em Unidades de Terapia Intensiva.  

Em todo o Estado, a taxa de ocupação de leitos de UTI adulto está em 54% e a de leitos clínicos em 36%.

Considerando as macrorregiões, Campo Grande tem taxa de ocupação de global dos leitos de UTI pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em 72%; Dourados 72%; Corumbá 67% e Três Lagoas de 44%.

“Só vamos ter um decréscimo das taxas de internação e da taxa de ocupação [de leitos] se ocorrer o que a gente espera e está pregando desde o início desse enfrentamento, uma colaboração bastante efetiva da população, principalmente em obedecer, aceitar e responder as indicações das autoridades de saúde”, afirmou.

Hoje, Mato Grosso do Sul chegou a 50.645 casos confirmados de Covid-19. Destes, 41.815 são considerados recuperados. Mortes pela doença somam 903.

 
 

Felpuda


Figurinha está trabalhando intensamente para tentar eleger a esposa como prefeita de município do interior.

Até aí, uma iniciativa elogiável. Uns e outros, porém, têm dito por aí que seria de bom tom ele não ensinar a ela, caso seja eleita, como tentar fraudar folha de frequência de servidores. 

Afinal, assim como ele foi flagrado em conversa a respeito com outro colega, não seria nada recomendável e poderia trazer sérias consequências. Só!