Cidades

Brasil/Mundo

No Rio, apuração começa hoje às 14h

No Rio, apuração começa hoje às 14h

Redação

17/02/2010 - 07h32
Continue lendo...

A apuração dos desfiles das escolas de samba do Grupo Especial do Rio de Janeiro acontece hoje a partir das 12h (MS). Este ano, o número de julgadores aumentou de 40 para 50, sendo cinco para cada um dos dez quesitos avaliados. São eles: bateria, harmonia, mestre-sala e porta-bandeira, alegorias e adereços, sambaenredo, fantasia, enredo, conjunto, evolução e comissão de frente. A ordem de leitura da pontuação e os quesitos que servirão como desempate será definida até as 13h de hoje. Na apuração, serão descartadas a menor e a maior nota de cada quesito, sendo validadas as outras três. As notas poderão variar de 8 a 10 pontos, fracionadas em um décimo. As escolas cariocas do Grupo Especial que serão julgadas são União da Ilha, Imperatriz Leopoldinense, Unidos da Tijuca, Viradouro, Salgueiro, Beija-Flor, Mocidade Independente, Porto da Pedra, Portela, Grande Rio, Vila Isabel e Mangueira. Segundo dia O segundo dia do desfile das escolas de samba do Grupo Especial foi marcado por uma grande apresentação retrospectiva, a da Grande Rio, e um encerramento empolgante, o da Mangueira. As duas escolas foram as únicas a levantar o público, que lotou o sambódromo e ficou até o fim, para ver a passagem da verde e rosa. O desfile começou pouco depois das 21h, com apresentação da Mocidade Independente de Padre Miguel, que defendeu o enredo Do paraíso de Deus ao paraíso da loucura, Cada um sabe o que procura, sobre os diversos édens místicos e imaginários, na visão do carnavalesco Cid Carvalho. Em seguida, a Porto da Pedra entrou na avenida para contar a história da moda, desde os tempos primitivos até os dias atuais, com o enredo Com que roupa eu vou, pro samba que você me convidou. A terceira a desfilar foi a tradicionalíssima Portela, fundada em 1923, mas que desta vez veio com o tema da modernidade, apostando em bits e bytes para falar sobre inclusão digital. Até a águia da escola este ano foi montada em versão futurista, na forma de um robô metálico, que se transformava no símbolo da Portela ao se abrir em frente ao público e aos jurados. Depois veio a Grande Rio, representante do município de Duque de Caxias, que fez uma retrospectiva dos melhores momentos do carnaval nos últimos 30 anos, trazendo referências nas alas e nos carros alegóricos aos enredos campeões das décadas passadas. Depois da Grande Rio, entrou em cena a Vila Isabel, cantando os 100 anos do compositor Noel Rosa, com um samba composto por Martinho da Vila. A Mangueira fechou o desfile. A escola entrou motivada, com todos os componentes cantando o enredo Mangueira é Música do Brasil, sobre a música popular brasileira. Na paradinha da bateria, o público repetia junto o refrão: “Meu coração é verde e rosa, descendo o morro, eu vou. A música, alegria do povo, chegou, a Mangueira chegou”.

Mercado online

Polícia acaba com esquema que desviava mercadorias compradas on-line

O esquema contava com participação de funcionários que desviavam compras feitas online; apenas uma funcionária furtou um total de R$ 10 mil no último mês

15/07/2024 17h20

Continue Lendo...

Funcionários de uma transportadora de entrega de produtos adquiridos pela internet, foram presos pelo desvio de mercadorias. Somente em junho "a mão leve" levou o equivalente a R$ 10 mil. 

A atividade do grupo foi encerrada na manhã desta segunda-feira (15), quando agentes da 2º Delegacia de Polícia prendeu o grupo de funcionários que agiam tanto em Campo Grande quanto no interior do Estado.

O levantamento das investigações indicou que os funcionários usavam o sistema da transportadora e davam baixa (marcando como se a mercadoria fosse entregue) nos produtos que terminavam desviando. O grupo tinha preferência pelas seguintes mercadorias:

  • Joias
  • Celulares
  • Roupas
  • Perfumaria
  • Itens alimentícios, entre outros.

Além disso, o foco dos criminosos estavam em produtos destinados a outros estados e por alguma inconsistência do sistema terminavam no depósito da empresa na Capital. Como ficavam meses sem destino o grupo acabava ludibriando o sistema e ficando com a encomenda. 

Conforme divulgado pela Policia Civil, uma das funcionárias que participava do esquema confessou que desviou aparelhos celulares e joias revendidas de joalherias de marcas conhecidas que por fim terminaram sendo derretidas.

Apenas essa funcionária desviou um total de R$ 10 mil reais em furtos referentes ao mês de junho. No sistema ela ainda repassava os valores das notas fiscais por metade do preço. 

Os agentes seguem com a investigação para recuperar os objetos furtados. Como não houve flagrante da ação criminosa alguns dos envolvidos seguem soltos para responder ao processo em liberdade.

Com relação a transportadora os suspeitos tiveram o  contrato de trabalho rescindido.

Assine o Correio do Estado

 

Estelionato

Mulher alega dívida em jogo do Tigrinho, pede cartão a idoso e saca R$ 100 mil

Ao relatar aos policiais, o idoso disse que a mulher pediu ajuda porque precisava sacar dinheiro do jogo, afirmando que estava sem o aplicativo do banco

15/07/2024 17h00

Imagem ilustração

Imagem ilustração Reprodução/

Continue Lendo...

Um idoso de 66 anos procurou a polícia nesta segunda-feira (15) após ser vítima de estelionato em Campo Grande. De acordo com a polícia, a vítima estaria devendo quase R$ 100 mil em empréstimos bancários feitos por outra pessoa, que foram utilizados para jogos de cassino online sem sua permissão.

Conforme informações do boletim de ocorrência, o idoso relatou que a vizinha de 27 anos pediu o cartão emprestado, alegando estar com problemas no aplicativo bancário e precisando sacar dinheiro que havia ganhado no jogo do Tigrinho, conhecido popularmente como jogo de cassino online. 

Como a jovem morava no local há três anos, o idoso disse à polícia que confiou nela e resolveu emprestar seu cartão bancário. Em depoimento, o idoso afirmou que descobriu o estelionato depois que sua filha verificou o extrato bancário e encontrou um saque de R$ 7 mil.

Em depoimento à polícia, a filha do idoso disse que foi até a residência da mulher para tirar satisfações sobre o saque, mas foi surpreendida ao descobrir que a suspeita não estava mais morando no local.

Preocupados com o alto valor sacado, o idoso e sua filha foram até a Polícia Civil registrar a ocorrência por estelionato contra idoso. De acordo com a polícia, há câmeras de segurança em locais onde a mulher teria sacado o dinheiro, o que pode ajudar na identificação da suspeita.

 

Assine o Correio do Estado 

 

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).