Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPO GRANDE

Obra de contenção de enchente não resistiu à chuva forte

Coluna na margem do Rio Anhanduí, na Avenida Ernesto Geisel, foi abaixo durante temporal
20/02/2020 15:25 - Eduardo Miranda


A forte chuva que teve início ao meio-dia desta quinta-feira (20) derrubou parte da canalização da obra de contenção de enchentes do Rio Anhanduí, na Avenida Ernesto Geisel, em Campo Grande. A coluna localizada em frente ao Shopping Norte-Sul Plaza não resistiu e foi abaixo.  

Além do Bairro Jockey Club, onde está localizado a obra que, quando concluída, terá a finalidade de conter enchentes, a chuva causou alagamentos em outros bairros de Campo Grande, como nas avenidas Capibaribe, e vias da região Oeste da cidade, e também na Vila Progresso, conforme relato de leitores.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) prevê chuvas um volume de 29 milímetros de chuva para esta quinta-feira em Campo Grande. O volume das primeiras horas do dia, ainda não foi aferido.  

O trecho da via que cedeu é de uma parte que, aparentemente, já estava concluída. Atualmente, o canteiro de obras está paralisado, por falta envios de recursos federais, conforme a prefeitura de Campo Grande. No início deste mês, o secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sisep), Rudi Fiorese, informou que os trabalhos seriam retomados em março, depois do período de chuvas. Os três lotes da reforma foram orçados em R$ 29,4 milhões. 

 

Felpuda


Dia desses, há quem tenha se lembrado de opositor ferrenho – em público –, contra governante da época, mas que não deixava de frequentar a fazenda de “sua vítima” sempre que possível e longe dos olhos populares. Por lá, dizem, riam que só do fictício enfrentamento de ambos, que atraía atenção e votos. E quem se lembrou da antiga história garantiu que hoje ela vem se repetindo, tendo duas figurinhas carimbadas nos papéis principais. Ô louco!