Clique aqui e veja as últimas notícias!

CASOS COVID-19

Cenário caótico: pacientes já são intubados em sistema manual

Na manhã desta segunda (08), Hospital Regional recebeu pacientes respirando por ambu
08/03/2021 17:15 - Flávio Veras, Thais Libni


Com o elevado número de contagio da Covid-19 em Mato Grosso do Sul, que ocasionou no record de 724 internações no Estado, sendo 337 delas em Unidades de Tratamento Intensiva (UTI), pacientes já são mantidos por ambu-sistema respiratório manual-, informou o Secretário de Saúde do Estado, Geraldo Resende. 

Na manhã desta segunda(08), o Hospital Regional recebeu pacientes intubados por ambu, ao todo 11 pacientes foram internados, maior número já registrado em espaço de tempo tão curto.

Últimas Notícias

"Hoje 11 pacientes precisaram ser internados no Hospital Regional, eles chegaram intubados por ambu, isso é muito triste porque nós aparelhamos os municípios para que esse tipo de de transporte não aconteça, mas os profissionais estão lutando com o que resta", informou.  

Resende informou que esta semana o estado pode enfrentar o colapso, "agora é hora de nos unir para evitar o colapso que podemos ter a partir desta semana, o Hospital Regional tem  mais de 100% de lotação, estamos improvisando espaço".

O secretário deixou claro que os lideres municipais precisam acordar suas ações uns com os outros, para que o pior seja evitado. 

"Precisamos nos entender enquanto homens públicos, se vamos deixar pessoas morrerem sem ter acesso a um leito de UTI e um balão de oxigênio ou vamos tomar iniciativas que assegurem a vida delas.", pontuou.  

Uma reunião com o governo do estado e os prefeitos dos 79 municípios de MS deve ocorrer entre hoje e amanhã, para discussão de novas medidas de enfrentamento a pandemia. 

Serão discutidos pontos como, aumento do toque de recolher, lotação permitida em bares e restaurantes, venda de bebidas alcoólicas entre outros pontos, que possam restringir a circulação das pessoas para evitar o contágio. 

Por fim o secretário reforçou que a população deve ser consciente, pois aqueles que não estão acreditando no que o vírus está matando, e continuam vivendo suas vidas normalmente estão colaborando para a morte de seus entes queridos. 

"Eu posso afirmar sem medo de errar, tem muita gente que está matando seus pais, suas mães, seus filhos, seus avós e dizem que os amam, amor não é isso", finalizou.

Desde o início da pandemia, 188.267 pessoas foram infectadas pelo coronavírus no Estado, 3.469 morreram. 

Assine o Correio do Estado