Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TRÁFICO DE DROGAS

PRE apreende mais de meia tonelada de maconha em carro de passeio

Durante fuga, condutor atropelou criança, bateu em árvore e tombou veículo
28/08/2015 19:45 - Glaucea Vaccari


 

Um rapaz de 18 anos foi preso depois depois de ser flagrado transportando 814 quilos de maconha em um carro de passeio na tarde desta sexta-feira (28) na MS-276, próximo ao o distrito de Amandina em Ivinhema, distante 297 quilômetros da Capital.

De acordo com a Polícia Militar Rodoviária Estadual, a equipe de militares seguia sentido Amandina quando encontrou o veículo em atitude suspeita e deu ordem de parada. O condutor desobedeceu a ordem e fugiu em alta velocidade em uma estrada vicinal.

Os policiais perseguiram o suspeito, que perdeu o controle da direção do veículo, bateu em um menino de 10 anos que estava em uma bicicleta e em seguida colidiu em uma árvore. Com a batida, o carro tombou e vários tabletes de maconha ficaram espalhados na estrada. O menino foi socorrido com escoriações.

O suspeito ainda tentou fugir a pé por uma pastagem, mas foi interceptado pelos militares. À polícia, ele disse que pegou o carro com a droga em Caarapó e levaria até um posto de combustível no Distrito de Casa Verde, em Nova Andradina. Pelo transporte, ele receberia R$ 2 mil.

Ele não tinha carteira nacional de habilitação e tinha um mandado de prisão em seu desfavor. A maconha, o carro e o suspeito foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil de Ivinhema.

O caso foi registrado como tráfico de drogas, desobediência, falta de permissão ou habilitação para dirigir e lesão corporal culposa na direção de veículo automotor.

Felpuda


Depois de se “leiloar” durante meses, e afirmando que estava até escolhendo o município para se candidatar a prefeito, ex-cabeça coroada não só não recebeu acenos amistosos, como também não encontrou portas abertas com tapete vermelho a esperá-lo. 

Assim, deverá pendurar as chuteiras e fazer como cardume em seu pesqueiro: nada, nada...