Clique aqui e veja as últimas notícias!

PESQUISA

Procon alerta: preço do material escolar varia em até 754% em Campo Grande

Mapeamento foi realizado em onze papelarias da cidade, com 233 itens avaliados
30/12/2020 08:52 - Thais Libni


A Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor de Mato Grosso do Sul (Procon-MS), órgão integrante da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), realizou uma pesquisa no período de 14 a 18 de dezembro em 11 estabelecimentos especializados na venda de materiais escolares em Campo Grande. 

Últimas notícias

Os órgãos registraram variação de até 754% nos preços dos artigos requisitados nas listas escolares sugeridas pelas redes de ensino públicas e privadas.  

Como esperado para todos os anos, uma grande procura por materiais escolares acontece entre os meses de dezembro e janeiro. 

A aquisição dos artigos é essencial para o próximo ano letivo, e é para este momento que comerciantes se preparam e em alguns casos até se aproveitam da grande procura para lucrarem, consequentemente pesando no bolso do consumidor.  

O Procon-MS realizou a pesquisa nos seguintes comércios: Papelaria e Livraria Franco, Centro Brasil Papelaria, Centro Lê, Santa Fé Livromat, Centro Lusa, Microart, Centro São Paulo, JD Jockei Clube, Shop Tudo, Centro Suprimac, Vila Glória Zornimat.

O levantamento foi realizado com cerca de 233 itens, no entanto, a planilha só informou dados de 209, pois 14 não se encontravam na maioria dos estabelecimentos mapeados.  

É possível observar na tabela de preços registrada pelo Procon estadual que a maior variação de preço foi a fita Durex 12x10m da marca Adelbras, registrando 754%, que pode ser encontrada por R$ 0,35 na loja Shop Tudo, enquanto na Livraria Moderna está à venda por R$ 2,99.

A segunda maior diferença encontrada foi em relação ao apontador Plast. Simples S/Dep com variação de preço de 660%, do qual o maior valor era R$ 1,90 na Centro Lê, já o menor foi de R$ 0,25 na Microart. Marcando 638% na diferença de preços está a Régua Plástica Simples 30 cm CIS, que registrou seu maior valor a R$ 6,65 e o menor encontrado pela pesquisa de R$ 0,90.  

Logo após está o apontador Plast.C/Dep com a variação de 566,67%. O famoso giz de cera Gizão C/12unid Acrilex, utilizado em atividades dentro e fora de sala de aula, apresentou variação de 506,60%, correspondendo a R$ 19,20 de diferença no valor de uma papelaria para outra. 

A borracha branca encontrada teve seu maior valor registrado a R$ 1 e o menor sendo R$ 0,20 centavos, a variação nesse caso foi de 400%. 

Os últimos quatro itens entre os 10 com maiores variações, está a Régua Plástica Simples 30cm Waleu, com 341,67%, Caneta Esferográfica Pilot, com 33,33%, Fita dupla face 12x30 3M, apresentando 300% e por fim o Esquadro Simples Peq. (Aprox.13cm), marcando 287,93%.  .

 
 

ESTABELECIMENTOS

A papelaria Suprimac registrou o maior número de produtos com os maiores preços, totalizando 36 itens dos 233 averiguados. 

Já a papelaria Zornimat teve o maior número de produtos com menor preço, sendo registrados 60 itens.  

De acordo com a equipe responsável pelo desenvolvimento do levantamento, 151 dos produtos catalogados apresentaram aumento de 47,51% e apenas cinco tiveram redução de até -88,10% em seus valores, como no caso do caderno quadriculado espiral capa dura pequeno com até 100 folhas Tilibra.  

Segundo o consultor de vendas de produtos escolares Gabriell Trefzger Ballock, os preços podem variar de acordo com o público que cada papelaria atende e a dinâmica onde estas estão localizadas, um exemplo seria as papelarias do centro da Capital, que disputam qual oferece o melhor valor.  

“A tática de alguns é vender o básico mais barato e nos materiais complementares é jogado um valor acima do previsto, para compensar a margem que ele abaixou do básico”, pontuou.