Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PREJUÍZO DE R$ 4,75 MILHÕES

PRF aprende no PR quase 1 milhão de cigarros do Paraguai que saíram de MS

Motoristas disse que levariam cargas para MG e SC
21/08/2019 10:24 - RAFAEL RIBEIRO


 

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu duas carretas carregadas com aproximadamente 950 mil carteiras de cigarro contrabandeadas do Paraguai nesta terça-feira, 20, na região de Guaíra, oeste do Paraná. As informações foram divulgadas pela assessoria de comunicação da PRF. As duas cargas apreendidas ultrapassam os R$ 4,75 milhões. As cargas saíram de Mato Grosso do Sul.

A primeira carreta foi abordada às 3 horas da manhã, no quilômetro 345 da BR-163, Rio Grande do Sul ao Pará.

Os documentos do veículo apresentados pelo motorista, de 36 anos, continham indícios de falsificação. Ao retirar a lona da carreta, os agentes da PRF encontraram cerca de 450 mil carteiras de cigarro.

Preso em flagrante, o motorista disse que partiu de Mato Grosso do Sul e que levaria a carga ilícita para Minas Gerais.

A segunda carreta também foi abordada na BR-163, no município de Mercedes, por volta das 8 horas da manhã.

A equipe da PRF abordou uma carreta carregada com farelo de soja próximo ao quilômetro 300.

Sob uma camada superficial do farelo de soja, os agentes da PRF encontraram cerca de 500 mil carteiras de cigarro. Aos agentes, o homem também disse que partiu de Mato Grosso do Sul, e que levaria o cigarro para Santa Catarina.

A PRF encaminhou as duas ocorrências para a Delegacia da Polícia Federal em Guaíra.

As duas apreensões fazem parte da Operação Hórus, coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública. 

O objetivo da operação, que reúne diversos órgãos de segurança pública, é impedir a entrada de drogas, cigarros, armas e munições pelas fronteiras do País.

Felpuda


Figurinha está trabalhando intensamente para tentar eleger a esposa como prefeita de município do interior.

Até aí, uma iniciativa elogiável. Uns e outros, porém, têm dito por aí que seria de bom tom ele não ensinar a ela, caso seja eleita, como tentar fraudar folha de frequência de servidores. 

Afinal, assim como ele foi flagrado em conversa a respeito com outro colega, não seria nada recomendável e poderia trazer sérias consequências. Só!