Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ENSINO SUPERIOR

UFGD prorroga até sexta-feira inscrições para mestrado e doutorado

Oportunidades são para 20 cursos em diferentes áreas
04/11/2019 14:26 - ADRIEL MATTOS


 

A Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), na cidade de mesmo nome no sul de Mato Grosso do Sul, prorrogou até sexta-feira (8) as inscrições para 20 cursos de mestrado e doutorado. Há reserva de vagas para estudantes negros, indígenas e deficientes.

As vagas são para os seguintes cursos de pós-graduação: Agronegócios; Agronomia; Alimentos, Nutrição e Saúde; Antropologia; Biodiversidade e Meio Ambiente; Ciência e Tecnologia Ambiental; Ciência e Tecnologia de Alimentos; Ciências da Saúde; Educação; Educação e Territorialidade; Engenharia Agrícola; Entomologia e Conservação da Biodiversidade; Fronteiras e Direitos Humanos; Geografia; História; Letras; Psicologia; Química; Sociologia e Zootecnia.

Cada programa de pós-graduação tem seu próprio regulamento, indicando quais documentos são requisitados para a inscrição, e quais são as formas de avaliação dos candidatos. Em geral, todos realizam provas de suficiência em língua estrangeira (inglês ou espanhol), provas de conhecimento específico da área, e avaliação do currículo Lattes.

Em algumas seleções, há necessidade do candidato escrever um projeto de pesquisa, e outros cursos pede que o candidato apresente e defenda seu currículo e projeto de pesquisa. A maioria dos cursos cobra uma taxa de inscrição para os candidatos da seleção. 

Para saber quais são os documentos exigidos e quais os critérios de avaliação do curso, é necessário ler todo o edital de abertura de inscrição do curso o qual você tem interesse. Clique aqui para se inscrever e conferir os editais.

Felpuda


Alguns pré-candidatos que estão de olho em uma cadeira de vereador vêm apostando apenas nas redes sociais, esperançosos na conquistados votos suficientes para se elegerem. A maioria pede apoio financeiro para continuar mantendo suas respectivas páginas, frisando que não aceita dinheiro público ou de político, fazendo com que alguns se lembrem daquela famosa marchinha de carnaval: “Ei, você aí, me dá um dinheiro aí, me dá um dinheiro aí...”. Como diria vovó: “Essa gente perdeu o rumo e o prumo”.