Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TEMPESTADE EM MS

INMET emite alerta para MS sobre tempestade que pode durar até está quinta-feira

Além de Campo Grande, outros 49 municípios podem enfrentar complicações climáticas
14/10/2020 16:41 - Brenda Machado


Seguindo as possíveis mudanças climáticas indicadas pela previsão do tempo, Campo Grande viu o vento forte e chuva chegarem de repente na tarde desta quarta-feira (14).

Sensores do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) registaram ventos de 79,92 km/hora e, em alguns pontos da cidade, como na região do aeroporto, a ventania foi além e ultrapassou os 83km/hora.

Até o meio da tarde, o Corpo de Bombeiros de Campo Grande já havia recebido chamados por queda de 15 árvores, uma delas caiu em cima de uma carro, no cruzamento das avenidas Ernesto Geisel com a Manoel da Costa Lima.

No bairro Los Angeles, a junção de vento e chuva fez o telhado da casa de um idoso ir abaixo. No São Conrado os moradores relataram chuva de granizo.

E também teve quem ficasse sem energia por causa do temporal. No Lar do Trabalhador, próximo a Vila Sobrinho, e no bairro Jardim Leblon, a luz de algumas casas acabou.

 
 

Os marcadores do Centro de Monitoramento de Tempo e do Clima do estado (CEMTEC) registraram uma queda de mais de 13 pontos na temperatura em Campo Grande.

A tarde começou com os termômetros em 38,5°C, um número que caiu para 20,3°C. A chuva não foi muito significativa, a média do município ficou em 6 milímetros num intervalo de 1 hora.

Já prevendo a mudança climática, o INMET emitiu aviso meteorológico de tempestades com risco em potencial e perigo, a depender da área do estado.

O alerta teve início hoje (14), às 10h00, com término para esta quinta-feira (15), também às 10h00. Além de Campo Grande, outros 49 municípios devem ficar atentos.

Leia as últimas notícias do Correio do Estado

 
 
Previsão

Segundo informações do Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima de Mato Grosso do Sul (CEMTEC), a previsão para os próximos dias também inclui possibilidade de temporais.

Uma alta na umidade relativa do ar, que pode variar entre 45% e 95%, vai continuar amenizando o clima seco.

Em todo o estado, a temperatura mínima fica na casa dos 20°C, enquanto as máximas podem atingir os 37°C. Em Campo Grande a tendência é que a média das máximas seja cerca de 5 pontos menor.

Apesar de indicar chuvas e vento moderados, o boletim cita possíveis eventos adversos e dá dicas de prevenção de acidentes.

Orientações para tempestades

Em caso de ventos fortes:

1. Não estacionar embaixo de árvores, placas de propaganda e torres de transmissão, pois há risco de queda.

Em caso de chuvas fortes:

1. Jamais permita que alguém suba nos telhados após a chuva, há risco de queda;

2. Não enfrente pontos de alagamentos ou enxurradas temporárias, procure rotas alternativas;

3. Se estiver no trânsito, procure lugar seguro e espere a chuva passar.

4. Caso não conseguir, dirija sempre devagar, acenda farol baixo, mantenha distância de veículos a sua frente.

Em caso de raios:

1. Evite estar em local aberto;

2. Não se abrigue embaixo de árvores;

3. Não esteja próximo a cercas de metal;

4. Esteja calçado;

5. Desligue eletroeletrônicos da tomada;

6. Não fique em pontos altos como morros ou topos de prédios;

7. Não se abrigue embaixo de estruturas metálicas.

Em caso de granizo:

1. Colocar papelão para forrar por dentro o para-brisa do carro. Isso evita que, em caso ocorra quebra do vidro por granizo, os cacos machuquem ocupantes.

2. Após a chuva de granizo o piso fica escorregadio, recomenda-se cuidado ao se deslocar.

 
Ventania na região da Moreninha II - Geovanna Olívia
 

Felpuda


Ex-cabecinha coroada anda dizendo por aí ser o responsável por vários projetos para Campo Grande, executados posteriormente por sucessor. 

Ao fim de seus comentários, faz alerta para que o eleitor analise atentamente de como surgiram tais obras e arremata afirmando que não foi “como pó mágico de alguma boa fada madrinha. 

Houve muito suor nos corredores de Brasília”. Então, tá!...