Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TURISMO

“Resort office” pode ser o futuro do turismo e do mercado de trabalho

Trabalhar no quarto de hotel, com conforto e a companhia da família é tendência do setor
12/08/2020 07:30 - Naiane Mesquita


Com a pandemia do novo coronavírus, muita gente precisou se adaptar ao home office. Em Mato Grosso do Sul, por exemplo, tem gente que amarga a união do local de trabalho com a casa desde março, tornando o ambiente bem entediante e cansativo. Pensando nisso, algumas empresas de turismo e redes de hotéis estão oferecendo o Resort Office, um quarto equipado para o melhor do trabalho, mas sem esquecer as belezas ao ar livre do espaço, que inclui normalmente piscina, praia e outras facilidades. 

No Brasil, a agência Líder Corp, por exemplo, apostou na modalidade oferecendo ambientes completos para famílias que querem trabalhar, estudar e se divertir fora de casa durante a pandemia. Há uma série de hotéis brasileiros disponíveis como o Mavsa Resort, em Cesário Lange; Bourbon Resort e Tauá Hotel, ambos em Atibaia (SP); Sofitel Jequitimar, no Guarujá; Eco Resort Refúgio Cheiro de Mato, em Mairiporã; Villa Rossa, de São Roque; Blue Tree Thermas de Lins;  Hotel Resort Recanto do Teixeira, em Nazaré Paulista; Villa Santo Agostinho, em Bragança Paulista; Hotel Fazenda Mazzaropi, de Taubaté, e Hotel Vila Inglesa, localizado em Campos do Jordão.

Já em Minas Gerais está disponível outro hotel da rede Tauá, o Tauá Grande Hotel Termas de Araxá. Segundo os organizadores, os hotéis seguem rígidas normas de segurança. Outro ponto interessante é que pela proximidade, é possível ir de carro até as cidades, uma tendência durante e após a pandemia, denominada de road office, uma variação da road trip, viagem de carro em inglês. 

Aluguel de casas

Quem não tem dinheiro para investir em um resort pode tentar alugar uma casa inteira para aproveitar melhor o isolamento ou até dar uma espairecida da própria residência. 

Apesar da queda no número de aluguéis por temporada, sites como o Airbnb continuam recebendo reservas, sendo possível até encontrar um lugar perfeito na própria cidade, em uma chácara próxima ou com uma piscina disponível. Deste jeito, até dá para manter por mais tempo o home office. 

 

Felpuda


A lista do Tribunal de Contas de MS, com nomes de gestores que tiveram reprovados os balanços financeiros de quando exerceram cargos públicos, está deixando muitos candidatos de cabeça quente.  Conforme previsto pelo Diálogo, adversários estão se utilizando de tais dados para cobrar, principalmente nas redes sociais, deixando alguns gestores na maior saia justa e tendo que se explicar. O eleitor, por enquanto, só observa. E dê-lhe!