Colunistas
DIREITO

Hoje no Brasil as “melhores cabeças” estão no serviço público.

O serviço público por sua vez não aproveita esta mão de obra qualificada que possui.

Leandro Provenzano

12/05/2022 00:05

O sistema de contratação de mão de obra pública passa necessariamente pelo concurso público, que obedece a uma série de burocracias necessárias para dar transparência e lisura ao procedimento de contratação pelo Poder Público.

A promessa de estabilidade financeira e bons salários – em regra o concurso público paga melhor que a iniciativa privada – faz com que milhões de pessoas todos os anos se preparem para disputar uma vaga, almejando a tão sonhada vaga no serviço público.

Dependendo do concurso, o candidato se prepara por mais de uma década até estar em condições reais de passar dentro do número de vagas previsto em edital, mas uma coisa é certa, a imensa maioria daqueles que passam num concurso público dedicam um tempo de sua vida para estudar exclusivamente para isso, abdicando de tudo e de todos, até que o esforço finalmente seja recompensado.

Com esse crivo tão difícil, não seria errado afirmar que hoje, as “melhores cabeças” estão dentro do serviço público, mas então, como aproveitá-las melhor?