Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

É DE GRAÇA!

Museu exibe filme que retrata infância após Guerra do Iraque

Longa-metragem foi gravado em 2004, logo após os Estados Unidos ocuparem o país do Oriente Médio
08/02/2020 17:46 - Adriel Mattos


 

O Museu da Imagem e do Som (MIS), em Campo Grande, exibe na segunda-feira (10) “Tartarugas Podem Voar”, atração do projeto CineMIS Cine Café. O evento começa às 19h e tem entrada gratuita.

Escrito e dirigido pelo cineasta iraniano de origem curda Bahman Ghobadi, “Tartarugas Podem Voar” foi lançado em 2004 e é considerado o primeiro filme iraquiano após a invasão americana, ocorrida um ano antes. E retrata exatamente esta época. Às vésperas do ataque, crianças curdas em campo de refugiados têm raros momentos de alegria em meio à escassez, aos traumas e à realidade das minas terrestres que matam ou aleijam.

Em meio à procura, desmonte e a venda de sucatas de equipamentos de guerra, o jovem Satellite (Soran Ebrahim), de treze anos, busca uma antena parabólica para o vilarejo, localizado entre o Iraque e a Turquia, um item que naquele momento histórico possui tanta importância quanto alimentos: garante acesso à informação em meio ao controle da mídia exercido pelo poder central, que há décadas os oprime.

A exibição será realizada pelo Cineclube Cine Café, criado em agosto de 2016 a partir de uma conversa na rede social Facebook. O bate-papo rendeu um projeto nascido a partir de duas paixões dos membros: café e cinema.

SERVIÇO - O filme tem duração de 1 hora e 38 minutos e a classificação é de 14 anos. O MIS fica no 3º andar do Memorial da Cultura e da Cidadania Apolônio de Carvalho, localizado na avenida Fernando Corrêa da Costa, 559, no Centro. Informações podem ser obtidas pelo telefone 3316-9178.

 

Felpuda


Lideranças de alguns partidos estão fazendo esforço da-que-les para fechar chapa com o número exigido por lei de 30% do total de vagas para as mulheres. Uma dessas legendas, por exemplo, tenta mostrar a “felicidade” das suas pré-candidatas, mas teme o fracasso, tendo em vista que o “chefe maior” é aquele que já mandou mulheres calarem a boca e disse também que a importância da sua então esposa na campanha eleitoral era porque apenas “dormia com ele”. Ô louco!