Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

APROVAÇÃO

Liquigás é vendida para Consórcio Copagaz, Itaúsa e NGB

A operação foi notificada ao Cade no modelo fix-it-first
19/11/2020 19:16 - Brenda Machado


A subsidiária da Petrobas, Liquigás, foi vendida, nesta quarta-feira (18), para o Consórcio formado pela Copagaz, Itaúsa e Nacional Gás Butano (NGB). Também está inclusa, como compradora, a companhia Fogás.

A venda foi aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica do Governo Federal (Cade), que já havia recebido a proposta há cerca de um ano.

A empresa é uma das responsáveis pela distribuição de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), popularmente conhecido como gás de cozinha, e, atualmente, é líder no mercado nacional.

Acompanhe as últimas notícias

Mesmo com a liberação, o CADE estipulou restrições para a concessão. O aval foi condicionado à assinatura de um Acordo em Controle de Concentrações (ACC).

De acordo com o relator do caso, conselheiro Mauricio Oscar Bandeira Maia, a operação foi notificada ao Cade no modelo fix-it-first. "Uma operação que, antecipando a análise concorrencial do órgão regulador, já apresenta remédio embutido com o objetivo de sanar eventuais problemas concorrenciais identificados”, esclareceu.

Em Nota, o Cade informou que a Copagaz será a nova controladora da Liquigás, junto com a Itaúsa, que deterá de 45% a 49,99% do capital social e votante da própria Copagaz.

Ainda de acordo com a Nota, a participação da NGB e da Fogás terá como objetivo solucionar possíveis preocupações concorrenciais observadas em alguns estados brasileiros, segundo critérios estabelecidos pelo Cade no julgamento da venda da Liquigás para a Ultragaz, vetada pelo órgão antitruste em 2018.

Desta forma, com o fechamento da aquisição da subsidiária, o holding da Itaúsa também concluirá sua entrada no capital da Copagaz.

Conforme divulgado pela controladora,"[Este] É um bom exemplo de parceria legítima entre concorrentes que se unem para fazer um negócio com total observância das normas concorrenciais.".

A transição da compra demorará cerca de um mês para ser finalizada.

 
 

Felpuda


Ex-petista de quatro costados, que acabou se aboletando em outro partido já há algum tempo, decidiu se submeter mais uma vez às urnas na tentativa de voltar a comandar cidade do interior de Mato Grosso do Sul. O eleitorado não botou fé e decidiu reeleger o atual prefeito.

Agora, há quem diga que o dito-cujo, que é fã de Carnaval, já pode ir preparando sua fantasia: “palhaço das perdidas ilusões”. Ô maldade!