Clique aqui e veja as últimas notícias!

COMBUSTÍVEIS

Petrobras anuncia sexto aumento consecutivo da gasolina; diesel também terá alta

O aumento de preços entra em vigor a partir de amanhã (9) nas refinarias
08/03/2021 12:38 - Rafaela Moreira


A Petrobras anunciou, nesta segunda-feira (8), mais um aumento de combustíveis. Este é o sexto reajuste em 2021, a gasolina ficará 8,8% mais cara nas refinarias e o diesel em 5,5%, a medida passa a valer a partir de amanhã (9), conforme informou a estatal.

O preço médio de venda da gasolina passará a ser de R$ 2,84 por litro, alta de R$ 0,23 por litro (alta de 9,2%), enquanto o diesel passará a média de R$ 2,86 por litro, aumento de R$ 0,15 por litro (alta de 5,5%), o que representa uma alta no ano de 54% no preço da gasolina e de 41,6% no diesel em menos de três meses. 

 Em dezembro, o litro da gasolina custava em média R$ 1,84. Já o do diesel saía a R$ 2,02.

Segundo a Petrobras, o aumento se dá por "alinhamento dos preços ao mercado internacional [que] é fundamental para garantir que o mercado brasileiro siga sendo suprido, sem riscos de desabastecimento, pelos diferentes atores responsáveis pelo atendimento às regiões brasileiras: distribuidores, importadores e outros refinadores, além da Petrobras". 

A empresa lembra que esse mesmo equilíbrio competitivo foi responsável pelas reduções de preços quando a oferta cresce no mercado internacional, como ocorrido ao longo de 2020.

O novo aumento segue os preços do petróleo e derivados no mercado internacional, impulsionados pela manutenção do corte de produção dos países exportadores de petróleo (Opep).

Nesta segunda-feira, o petróleo tipo Brent para maio era cotado a US$ 69,45 o barril, chegando perto dos US$ 70 barril, depois de ter chegado a cair a US$ 20 o barril no auge da pandemia (abril/maio) no ano passado.

Últimas Notícias

REAJUSTES

O litro da gasolina comercializado em Campo Grande subiu R$ 0,65, em média, este ano. Conforme pesquisa da reportagem do Correio do Estado, no dia 8 de janeiro, o preço médio do litro da gasolina comum era de R$ 4,66 – variando entre R$ 4,59 e R$ 4,79. 

No inicio do mês, os mesmos postos de combustíveis foram visitados e o custo médio do litro da gasolina foi de R$ 5,31 – variando entre R$ 5,19 e R$ 5,49.

Devido aos sucessivos reajustes, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), indicou o general Joaquim Silva e Luna para substituir o atual presidente Roberto Castello Branco do comando da Petrobras.

O mandato de Castello Branco, no entanto, termina em 20 de março, e ele continua no cargo. A troca provocou impactos nas ações da companhia, que chegou a perder R$ 75 bilhões em valor de mercado em um só dia.

O presidente Jair Bolsonaro (semp partido) editou um decreto que obriga postos de combustíveis em todo o país a informar a composição do valor cobrado na bomba em painel em local visível, a medida entrará em vigor neste mês.  

O painel deverá informar:

  • O valor médio regional do combustível no produtor ou no importador;
  • O preço de referência usado para a cobrança do ICMS, que é cobrado pelos estados, e o valor do imposto;
  • O valor do PIS/Cofins e da Cide, ambos cobrados pela União.

Além do detalhamento do preço do combustível em painel, os postos que praticam tarifa promocional vinculada a programas de fidelização deverão informar aos consumidores o preço promocional, o preço real e valor do desconto.

Assine o Correio do Estado