Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ATIVIDADE AGRÍCOLA

Valor da produção agrícola em Mato Grosso do Sul cresce e atinge recorde

Recorde chegou a 19,2 bilhões em 2019; o milho se destaca como principal contribuinte para estes dados.
01/10/2020 14:03 - Alicia Miyashiro


A produção agrícola sul-mato-grossense atingiu novo recorde em 2019, crescendo 0,79% e atingindo R$ 19,2 bilhões.

A alta deste último ano se deve, principalmente, a área dos grãos, como o milho que totalizou uma produção de 9,9 milhões de toneladas e crescimento de 34% frente à safra anterior. Em âmbito nacional, o grão ultrapassou, pela primeira vez, a marca de 100 milhões de toneladas.

Já a soja, que mesmo tendo uma expansão de 6,2% na área colhida, indicou redução de 11,8% no volume gerado em 2019.

Maracaju permanece com o maior valor da produção agrícola no Estado, com R$1,66 milhão, em seguida a cidade de Sidrolândia registrou R$1,39 milhão, Ponta Porã (R$ 1,38 milhão), Rio Brilhante (R$ 1,14 milhão) e Dourados (R$ 1,11 milhão).

Além da produção agrícola, a produção nacional também atingiu novos recordes no ano passado, registrando R$361 bilhões, crescimento que aumentou 5,1% em relação a 2018.

Área plantada em MS cresceu 5,7% em relação a 2018

A área plantada pela atividade agrícola do Estado foi de 5 784 337 hectares, totalizando um aumento de 5,7% se comparada ao ano anterior.  

Entre os produtos que obtiveram aumento nas áreas plantadas, estão a soja (6,23%), milho (4,00%), cana-de-açúcar (6,92%), aveia (3,21%), mandioca (12,20%), trigo (29,11%), sorgo (74,31%) e o algodão herbáceo (24,45%). Por outro lado, apresentaram redução na área plantada o arroz (-25,41%) e o tomate (-33,8%).

 
 

Dois municípios de MS entraram para o ranking

Mato Grosso do Sul teve dois de seus municípios, Maracaju e Sidrolândia, 12° e 16° respectivamente, entre os 20 maiores produtores de soja no país, ficando em 5° posição nacional. 

 
 

Produção de milho se recupera.

Após a situação caótica da seca em 2018, a safra de 2019 em MS, apontou 34,07% a mais que o ano anterior — equivalente a 2,5 milhões de toneladas — marcando um total de 9,9 milhões de toneladas, e registrando a maior produção desde 1979.

O valor dessa produção alcançou R$5,0 bilhões, um aumento significativo de 28,42%. A área plantada foi de 1 983 941 hectares.

Entre os 20 maiores municípios produtores de milho no país, três eram de MS, como mostra as informações abaixo:

 
 

Rendimento de cana-de-açúcar cresceu 4,92%

A produção de cana-de-açúcar em MS foi de 52 245 291 toneladas, um aumento de 4,92% em relação ao ano anterior, que registrou 49 794 753. No ranking dos dez principais municípios produtores, aparece Nova Alvorada do Sul e Rio Brilhante, ocupando a terceira e quarta posição, respectivamente.

 
 

Além da cana-de-açúcar, a produção de feijão e aveia também superaram a safra de 2018, o feijão em 29,56% e a aveia em 1,5%. 

Outro produto que chamou atenção foi o algodão herbáceo, que registrou produções recordes em 2019, atingindo 6,9 milhões de toneladas, fazendo com que o país elevasse o volume de exportação do produto em 65,7%, tornando-se o maior exportador mundial, atrás apenas dos Estados Unidos.

MS produziu 20 100 toneladas a mais que o obtido em 2018, o Estado neste ano ocupava a quinta posição entre os produtores, mas devido ao grande aumento na produção de MG, que indicou uma produção de 92 615 toneladas em 2018 e 168 976 em 2019, Mato Grosso do Sul se tornou o 6° maior produtor do país em 2019.

 

Felpuda


Falatório e atitude de membro da família acenderam a luz vermelha no “QG” de candidato, pois poderão causar muitos estragos. 

A tropa de choque de defensores do candidato a prefeito já foi colocada em campo e só falta falar que os genes de ambos são diferentes. 

E com relação ao dito-cujo, sabe-se que deverá ser orientado a “baixar a bola” nos próximos dias, mais precisamente até o término da campanha eleitoral.

Afinal...