Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CÂMARA MUNICIPAL

Dos 29 vereadores de Campo Grande, 27 são candidatos a reeleição e dois tentam o Executivo

Apenas André Salineiro e Vinicius Siqueira não tentam reeleição, mas concorrem vice e prefeito pelos seus partidos, respectivamente
27/09/2020 16:58 - Glaucea Vaccari


Dos 29 vereadores de Campo Grande, 27 tentam a reeleição nas eleições municipais deste ano.  

Apenas os vereadores André Salineiro (Avante) e Vinicius Siqueira (PSL) não disputarão novamente uma cadeira na Câmara Municipal.

Isto porque Salineiro é candidato a vice-prefeito na chapa do Promotor Harfouche, enquanto Siqueira briga com Loester Trutis para ser candidato a prefeito pelo PSL.

Os demais, todos registraram candidatura para concorrer novamente ao cargo de vereador.

Pelo PSDB, tentam a reeleição os vereadores Ademir Santana, Delegado Wellington, Dr. Antônio Cruz, Dr. Lívio, Enfermeira Cida, João Cesar Mattogrosso, Junior Longo e Prof. João Rocha.

O MDB vem com Dharleng Campos, Dr. Loester e Dr. Wilson Sami.

Já o PSD tem como candidatos a reeleição Chiquinho Telles, Enfermeiro Fritz, Odilon de Oliveira, Otávio Trad e Valdir Gomes.

Carlão e Veterinário Francisco concorrem pelo PSB, enquanto Betinho e Gilmar da Cruz querem manter a vaga pelo Republicanos.  

Tentam ainda a reeileção os vereadores Ayrton de Araújo (PT), Cazuza (PP), Dr. Cury (DEM), Eduardo Romero (Rede), Papy (Solidariedade), Pastor Jeremias Flores (Avante) e William Maksoud (PTB).

Se todos os candidatos forem reeleitos, a renovação na Câmara Municipal será de 6,89%, com apenas dois "novatos" nas vagas remanescentes. 

O prazo para a apresentação de pedidos de registro de candidaturas na Justiça Eleitoral terminou neste sábado (26), com 769 registros para vereador em Campo Grande.  

Todos os pedidos ainda passarão por análise do Tribunal Regional Eleitoral do Estado (TRE-MS) e, caso tenham alguma irregularidade, podem ser indeferidos.

 
 

Felpuda


Como era de se esperar, as pesquisas mexeram nos ânimos de candidatos, principalmente daqueles que apareceram com índices pífios.

E assim, muitos deles certamente darão novo rumo às suas campanhas eleitorais.

A maioria, é claro, tenta mostrar otimismo, e o que mais se ouve por aí é que “agora o momento será de virada”.

Como disse atento e irônico observador: “Tem gente por aí que poderá virar, sim. Mas virar gozação!”. Ui...