Clique aqui e veja as últimas notícias!

POLÊMICA

Ofensa verbal de Pedro Kemp contra Karla Cânepa foi motivada por distribuição orçamentária do PT-MS

Em vídeo divulgado na quarta-feira pelo irmão de Karla Cânepa, Pedro Kemp aparece sendo segurado por assessores e gritando com a candidata à vereadora
29/10/2020 11:36 - Gabrielle Tavares


Um vídeo com o candidato à prefeitura de Campo Grande Pedro Kemp (PT) foi divulgado na última quarta-feira (28) e gerou polêmica. Kemp aparece gritando com a candidata a vereadora Karla Cânepa (PT), por desavenças em relação a distribuição do fundo partidário.

A motivação do conflito foi a divisão entre da verba do Partido dos Trabalhadores de Mato Grosso do Sul enviada aos candidatos a vereadores de Campo Grande.  

“Ele [Pedro Kemp] exigiu e tentou forçá-la a excluir do grupo de whatsapp dos candidatos a vereadores do Partido dos Trabalhadores as informações divulgadas pela transparência do Tribunal Superior Eleitoral com os valores do fundo partidário, algo em torno de R$ 500 mil, que favorecem apenas 8 dos 43 candidatos a vereadores do PT em Campo Grande”, publicou em suas redes sociais, junto com o vídeo, o irmão de Karla Cânepa, Thiago Cânepa.

Planilha do fundo partidário, divulgada por membros do partido, mostram que realmente somente oito candidatos receberam verbas do PT-MS. Contudo, o valor total doado é de RS 122.082,61, e não R$ 500 mil.

Os candidatos que receberam parcelas dessa quantia foram Ilmar Mamão (R$ 45.000), Professora Bartô (R$ 18.678), Camila Jara (R$ 17.714), Orlandinho Bancário (R$ 15.000), Professora Eugenia Portela (R$ 10.000), Professora Bene (R$ 10.000), Jaqueline Campos (R$ 2.690,61) e Kensy Kenidy (R$ 3.000).

O PT de Campo Grande doou R$ 158.864,77, valor que foi distribuído entre todos os candidatos, com exceção de Alberto Inácio. Já a doação de Kemp foi de R$ 226.679,1, os dois únicos candidatos a vereadores que não receberam parte da quantia foi Dr Ronaldo Costa e a Karla Cânepa.