Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

REJEIÇÃO

Pesquisa aponta que 70,6% da população não quer Lula como candidato em 2022

Lula recebeu uma maior rejeição entre os entrevistados do Sul e Sudeste
19/09/2020 08:30 - Naiane Mesquita


Uma investigação divulgada pela Paraná Pesquisa apontou que 70,6% da população acredita que Lula não deveria ser candidato a presidente em 2022. O levantamento de dados foi feito com habitantes de 26 estados e Distrito Federal, além de 204 municípios brasileiros, entre os dias 10 e 12 de setembro deste ano.  

A pesquisa ainda apontou  que 64,8% dos entrevistados acredita que a justiça não deveria permitir que Lula fosse candidato a presidência, contra 31,6% favoráveis a questão. O número de pessoas contrárias a candidatura ainda é maior entre os homens (66,3%) do que em relação a opinião das mulheres.  

Outro ponto que a pesquisa também analisou foi um possível embate entre Bolsonaro e Lula. De acordo com os dados, a população é contrária ao candidato petista ser o principal adversário do atual presidente. Enquanto 30,6% querem ver Lula e Bolsonaro disputando o cargo político.  

Lula recebeu uma maior rejeição entre os entrevistados do Sul e Sudeste.  

Segundo a Paraná Pesquisa, a amostra atinge um grau de confiança de 95,0% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 2,2% para os resultados gerais. Nas análises das questões por localidade, o grau de confiança atinge 95,0% para uma margem de erro de 3,5% para o estrato da Região Sudeste, 4,5% para o estrato da Região Nordeste, 5,5% para o estrato da Região Norte + Centro-Oeste e 6,0% para o estrado da Região Sul. 

 

Felpuda


Questão de família acabou descambando para o lado da política, e a confusão já é do conhecimento público. 

A queda de braço tem como foco a troca de apoio político que, de um, foi para outro. Sem contar as ameaças de denúncia da figura central do imbróglio. 

A continuar assim, há quem diga que nenhum dos dois candidatos a vereador envolvidos na história conseguirá ser eleito. Barraco é pouco!