Clique aqui e veja as últimas notícias!

NA EUROPA

As novas versões do Porsche Cayenne

A marca apresenta os modelos GTS e GTS Coupé, com motor 4.0 V8 biturbo com 460 cavalos
18/06/2020 13:44 - Daniel Dias/AutoMotrix


Primeiro SUV da Porsche, que rompeu em 2002 a tradição da marca de produzir apenas esportivos, o Cayenne teve de enfrentar todos os preconceitos dos fãs puristas. No entanto, o modelo não somente fez os aficionados o “engolirem” ao longo dos anos como também se tornou o carro mais vendido da fabricante alemã em todo o mundo. Os novos Cayenne GTS já podem ser encomendados e estarão nas concessionárias europeias no início de julho. Para o Brasil, estão programados para desembarcarem no segundo semestre de 2021. Na Alemanha, os preços começam em 114.087 euros para o Cayenne GTS (cerca de R$ 655 mil) e 118.490 euros (R$ 675 mil) para o Cayenne GTS Coupé.

Normalmente, para os modelos GTS, o trem de força desempenha um papel particularmente importante: em vez do motor 3.6 V6 biturbo de seu antecessor, um coração V8 agora bate mais uma vez sob o capô do SUV alemão. Os novos Cayenne GTS e Cayenne GTS Coupé passam a ser equipados com um 4.0 V8 biturbo com 460 cavalos de potência e torque de 63 kgfm, associado à transmissão automática de 8 marchas. Conforme a Porsche, as duas configurações com o Pacote Sport Chrono aceleram de zero a 100 km/h em 4,5 segundos e podem chegar à velocidade máxima de 270 km/h, limitada eletronicamente.

Parte integrante do novo 4.0 V8 é o sistema de escape esportivo de nova geração, com duplas ponteiras, as quais adotam um formato oval quando conjugadas com o opcional Pacote Esportivo destinado a reduzir o peso do conjunto. Ao mesmo tempo, e como é da praxe nas versões GTS, a suspensão ativa PASM foi rebaixada – no caso, dois centímetros em comparação aos demais Cayenne – e afinada no sentido da máxima eficiência. Igualmente de série são o sistema de vetorização de binário PTV Plus e o sistema de freios com discos de 390 milímetros de diâmetro na frente e 358 milímetros atrás e pinças vermelhas. Fazem parte do leque de opções os freios PSCB (com revestimento em carboneto de tungstênio) e PCCB (carbono-cerâmicos), a suspensão pneumática com três câmaras rebaixada 10 milímetros, o eixo traseiro direcional e o sistema de barras estabilizadoras ativas.