Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPO GRANDE

Após drenagem, Avenida Bandeirantes começa a receber novo asfalto

Término da obra é previsto em dezembro pela Prefeitura
21/08/2019 11:02 - RAFAEL RIBEIRO


 

A Prefeitura de Campo Grande iniciou nesta quarta-feira (21) o primeiro trecho de recapeamento da Avenida Bandeirantes, entre a Avenida Afonso Pena e a Rua 26 de Agosto, na região central da Capital. O planejamento inicial é que a requalificação da via, por onde circulam 45 mil veículos diariamente, seja concluída até dezembro, garantindo novo pavimento e sinalização.

Em quatro meses de andamento da obra, iniciada em abril,  já foram implantados mais e 90% dos 3.748 metros de  drenagem projetados e conclusão de 927 metros quadrados de remendo profundo (onde foi preciso refazer a base do asfalto antigo). A pista também foi ampliada em 325 metros e está em execução mais 110 metros, além de calçadas e meio-fio em vários trechos.

O projeto de drenagem inclui a implantação de 1.750 metros de tubulação na própria avenida; 1.283 metros de conexões nos poços de visita para ampliar a capacidade de captação das bocas de lobo (os chamados bigodes);mais 710 metros de rede para conexão com a rede da Avenida Manoel Costa e Silva (subindo Rua a Raul Maluf);  tubulação pela Rua Santa Adélia até 2 de Março, no conjunto Cooaphama, fazendo com que a enxurrada desague no Rio Anhandui, perto do Shopping Norte Sul.

Foram implantados ramais em ruas transversais  a Bandeirantes para  conexão com as redes existentes nos bairros Taquarussu e Jacy, onde será aproveitada a rede implantada pelo Exército nas Ruas José Paes de Farias e Itália, como parte do projeto de recapeamento da Rua Brilhante.

Junto com a drenagem, a Águas Guariroba substituiu a rede de água de canos de amianto por PVC e a MS-Gas implantou  ramal de gás natural entre as avenidas Salgado Filho e Afonso Pena, expansão de serviço planejado para evitar que no futuro o asfalto novo tenha de ser danificado para abertura de valeta.

A OBRA

A Avenida Bandeirantes, desde a rotatória com a Avenida Manoel da Costa Lima, até o final na Avenida Afonso Pena, tem 3,8 quilômetros. Ela Integra, junto com as ruas Guia Lopes/Brilhante/ Marechal Deodoro e Gunter Hans, o corredor sudoeste do transporte coletivo, ligação do centro da cidade com os terminais de integração Bandeirantes e Aero Rancho, onde passam diariamente mais de 60 mil usuários, seja em ônibus ou carro particular.

Serão investidos na Avenida Bandeirantes, incluindo drenagem, recapeamento, sinalização e implantação de sete estações de pré-embarque no corredor do transporte coletivo, R$ 6.462.933,73 (recursos do PAC Mobilidade), e R$ 2.297.378,94 (contrapartida do Governo do Estado).

Todo o pavimento atual, comprometido e cheio de ondulações por sucessivos tapa-buracos, será retirado (fresado) e em alguns locais, até a base do asfalto, já foi  refeita, o chamado remendo profundo.

Será aplicada uma camada de quatro centímetros de CBUQ. Na pista do corredor, o material usado será o asfalto polimerizado, enquanto a área das sete estações de pré-embarque programadas terá o chamado piso rígido.

Felpuda


Partido político está vivendo processo de autofagia cá por essas bandas. Nada de ideologia ou defesa dos interesses dos filiados. O problema, segundo os mais observadores, é que lideranças não se contentaram em ter cada uma o seu pedaço e decidiram tomar conta com exclusividade do espólio, que, aliás, é regado com cifras milionárias. A legenda deverá se transformarem uma máquina de lavar, no caso, cheia de roupas sujas. E dê-lhe!