Clique aqui e veja as últimas notícias!

TREE CITIES OF THE WORLD

Ao lado de Nova Iorque e Milão, Campo Grande fica entre cidades mais arborizadas do mundo pelo segundo ano consecutivo

Além da de Campo Grande, apenas outras duas cidades brasileiras entraram para a rede, São Carlos e São José dos Campos, ambas em São Paulo
07/03/2021 10:07 - Gabrielle Tavares


Campo Grande ficou entre as 120 cidades, de 63 países, reconhecidas como uma “Cidades Árvore do Mundo” (em inglês, Tree Cities of the World) pelo segundo ano consecutivo. O título representa reconhecimento para as cidades que se comprometem em cultivar e manter florestas urbanas.

O programa foi fundado pela The Arbor Day Foundation, maior organização sem fins lucrativos dedicada ao plantio de árvores do mundo, e pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO).

Além da de Campo Grande, apenas outras duas cidades brasileiras entraram para a rede, São Carlos e São José dos Campos, ambas em São Paulo. A Capital sul-mato-grossense divide o título ao redor do mundo com cidades como Nova Iorque, São Francisco, Milão, Guadalajara e Madri.

“Aplaudimos todas as cidades que ganharam a designação de Cidades Árvores do Mundo”, disse Dan Lambe, presidente da Arbor Day Foundation. “Eles são líderes no planejamento e manejo de suas florestas urbanas. Esta distinção é uma celebração de sua criatividade e sustentabilidade na criação de espaços urbanos mais saudáveis”.

Últimas notícias

São cinco requisitos necessários para integrar a rede Tree Cities of the World: ter setor específico responsável pela arborização; ter políticas públicas e jurisdições para a proteção e manutenção de sua floresta urbana; realizar inventários, estudos e planos em longo prazo para implantação e manejo de arborização; investir orçamento anual para o manejo arbóreo; e realizar, pelo menos uma vez no ano, celebração do dia da árvore, como medida para conscientização da população.  

“Este é o reconhecimento internacional mais importante no quesito de florestas urbanas. Para participar do programa, o município envia os dados que são auditados, demonstrando nossas efetivas ações”, pontuou a superintendente de fiscalização e gestão ambiental da Semadur, Gisseli Giraldelli.

O plantio de árvores em áreas urbanas causa benefícios como redução dos custos de energia, gerenciamento de águas pluviais e controle da erosão. O secretário municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana, Luís Eduardo Costa alegou que o maior desafia da secretaria é conciliar conservação ambiental com o desenvolvimento urbano.

“Mais que um título, esse reconhecimento resulta também em qualidade de vida além da proteção aos recursos naturais. E grandes são os avanços na cidade de Campo Grande”.

Mais informações estão disponíveis em arborday.org e treecitiesoftheworld.org

Tree Cities of the World

O programa foi criado em 2018, durante o Fórum Mundial de Florestas Urbanas, na Itália, onde líderes mundiais lançaram o Desafio das Cidades Verdes e uma chamada de ação que incluía a adesão ao programa Cidades Árvores do Mundo.  

O objetivo é conectar as cidades ao redor do mundo em uma nova rede dedicada a compartilhar e adotar as abordagens mais bem-sucedidas para o gerenciamento de árvores e florestas comunitárias.

O título foi conquistado pela primeira vez em 2020, quando a Capital ficou ao lado de cidades como Paris, Turin, Milão, Madri, Nova Iorque, Washington, São Francisco, Atlanta, Toronto, Auckland e Guadalajara.

Assine o Correio do Estado