Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

PANDEMIA

Internações por Covid-19 aumentam mais de 10% em um dia em Mato Grosso do Sul

Mortes e casos novos mantém tendência de desaceleração, mas casos graves aumentam
22/10/2020 11:34 - Glaucea Vaccari


Número de novos casos confirmados e mortes por Covid-19 segue em tendência de queda, mas as internações tiveram um salto de um dia para o outro em Mato Grosso do Sul, segundo boletim divulgado nesta quinta-feira (22) pela Secretária Estadual de Saúde.

Ontem, havia 322 pessoas internadas pela doença causada pelo coronavírus no Estado. Nesta quinta, há 354 pacientes nos hospitais, o que indica que em 24 horas, 32 pessoas tiveram sintomas mais graves da doença e precisaram de leitos hospitalares.

“É um dado que incomoda um pouco, 10% a mais de internações de um dia para o outro, o que mostra que a doença está presente, espalhada pelos 79 municípios do Estado e precisamos estar vigilantes, não baixar a guarda porque não passou ainda”, declarou o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende.  

Adjunta da pasta, Christine Maymone também afirma que o aumento de internados demanda atenção.

“Mato grosso do sul se encontra em uma posição moderada, com uma leve descendência na curva de casos novos, no entanto, a nossa taxa de letalidade não diminuiu, continua 1,9%, e também houve um aumento de casos internados”, contou.

Dentre os internados, 185 estão em leitos clínicos e 173 em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), a maioria em hospitais públicos.  

“Estamos com mais leitos clínicos do que leitos de UTI, não esquecendo que quem está em leito clínico pode vir a ocupar um leito de UTI”, ressaltou a secretária adjunta.  

Taxa de ocupação de leitos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) é de 67% na macrorregião de Campo Grande, 61% em Dourados, 36% em Três Lagoas e 81% na macro de Corumbá. 

Quanto as novos casos, foram confirmados 350, além de seis óbitos por Covid-19.

Vítimas eram duas em Campo Grande e as demais em Anaurilândia, Aparecida do Taboado, Naviraí e Rio Verde de Mato Grosso.

Elas tinham idades entre 60 e 85 anos, todas com comorbidades. Taca de letalidade é de 1,9% e a média móvel é de 7,9 óbitos por dia.

Apesar dos últimos boletins apontarem queda na curva, Resende diz que a situação ainda demanda que a população cumpra medidas de prevenção para baixar a taxa de contágio, que está em 0,93%.

“É um número que ainda nos preocupa. Já houve um decréscimo, mas a gente gostaria de anunciar cada dia menos mortes”, afirmou.

Christine completou pedindo para que os sul-mato-grossenses continuem com o uso de máscaras, evitem aglomerações de qualquer tipo e cumpram as medidas de higiene.

“Esperamos chegar assim com o menor número de acometido e o menor número de óbitos até janeiro, que é nossa expectativa de quando a vacina estiver disponível”.

Estado contabiliza 78.710 casos confirmados desde o início da pandemia, com 72.929 considerados recuperados. 

 
 

Felpuda


Racha em entidade religiosa teve péssimas consequências eleitorais na disputa por vagas na Câmara Municipal de Campo Grande.

O quiproquó, também, digamos, com nuance familiar, provocou estragos da-que-les.

Aí, como consequências, fez com que quem está não conseguisse votos suficientes para permanecer em 2021-2024 e quem estava fora tentando retornar ficasse à beira do caminho. 

Como se vê...